Prévias

[Jogamos] Crash Bandicoot 4: It’s About Time é pura magia e promete resgatar o melhor da série

DEMO deixa ótimas impressões sobre o próximo game do marsupial

por Vinícius Paráboa
[Jogamos] Crash Bandicoot 4: It's About Time é pura magia e promete resgatar o melhor da série

Em uma época de remakes e remasterizações era praticamente certo que Crash N’Sane Trilogy e CTR Nitro-Fueled fariam sucesso entre os gamers das antigas. Após isso se confirmar, a Activision resolveu arriscar e investiu em um novo capítulo para a série: Crash Bandicoot 4: It’s About Time. E pelo menos com a DEMO dá pra sentir boas vibrações.

Falta menos de um mês para a estreia do jogo desenvolvido pela Toys For Bob e, provavelmente, a grande dúvida que se passa na cabeça dos fãs do marsupial é: o título lembrará os bons momentos vividos no PS1 ou será tão desastroso quanto suas sequências no PS2?

A DEMO de Crash Bandicoot 4 dá acesso a três fases: “Inevetável”, “Fuga Dinossáurica” e “Infortúnios da Vida”. Os jogadores podem ainda selecionar dois modos para se divertirem: “Moderno”, que conta o seu número de mortes em cada fase, e “Retrô”, com um determinado número de vidas (como nos games clássicos).

Em “Inevetável” e “Fuga Dinossáurica”, se controla o marsupial. Nos estágios, é possível usar duas das novas máscaras da aventura: Kapuna-Wa (paralisa o tempo) e Lani-Loli (faz objetos aparecerem e sumirem). Ambas são importantíssimas para o gameplay e mesmo os fãs mais entendidos podem levar um tempinho para se acostumarem com os poderes, tornando o cenário desafiador – característica clássica de Crash.

Crash Bandicoot 4 Crash Bandicoot 4

Por falar em desafio, “Infortúnios da Vida” faz o gamer suar. Na pele do vilão Dr. Neo Cortex, o jogador precisa se acostumar com uma jogabilidade bem diferente da de Crash.

Ao invés de usar um pulo duplo, por exemplo, o doutor executa um dash com seu cabeção. Além disso, sua arma de raios transforma inimigos em plataformas estáticas ou em trampolins. Controlá-lo é divertido, mas tome nota: eventualmente, você dará de cara com uma caixa de nitro por causa do dash.

Crash Bandicoot 4

Crash Bandicoot 4 tem muito dos jogos clássicos

Uma das grandes reclamações de N’Sane Trilogy era a falta de precisão nos pulos do personagem, que por vezes escorregava das plataformas e morria. Em Crash Bandicoot 4, a Toys For Bob tratou de corrigir isto: a física está agradável e não deixa o jogador pensar que perdeu uma vida “por culpa do jogo”. Dá até pra dizer: a precisão é tão boa quanto a da trilogia original.

Por falar em originalidade, o novo jogo traz tudo que os fãs conhecem e amam na série: giros, pulos duplos, barrigadas e escorregões. Todos foram muito bem reproduzidos, sem exceção.

A franquia também é lembrada pelo desafio de “quebrar todas as caixas” para conseguir uma gema cinza. Obviamente, isto retorna no próximo game, mas com adendos: agora é possível conquistar estes cristais ao coletar todas as frutas também. Um tempero a mais nessa mistura.

Crash Bandicoot 4

Mas e os gráficos?

Talvez, a polêmica de Crash Bandicoot 4: It’s About Time seja os seus gráficos. A Toys For Bob resolveu criar o game com uma vibe cartunesca, redesenhando os modelos de N’Sane Trilogy e CTR Nitro-Fueled – estes bem-recebidos pelos fãs. A ideia parece bacana e pode agradar, mas certamente vai gerar comentários.

Por ser uma DEMO, não dá pra cravar o sucesso do jogo. Entretanto, com os elementos apresentados nesta versão, é bem provável que a Activision colocará o marsupial no patamar de onde jamais deveria ter saído: entre os grandes dos videogames.

Crash Bandicoot 4

O lançamento de Crash Bandicoot 4: It’s About Time acontecerá no dia 2 de outubro para PS4 e Xbox One. A DEMO ficará disponível para quem comprou o título em pré-venda a partir de quarta-feira (16).

Receba as novidades do meuPS no email

Nós não enviamos spam :)

Ao clicar em receber novidades você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade. Você pode optar por parar de receber os emails a qualquer momento.