O épico nos aguarda! Tudo que você precisa saber sobre Horizon Forbidden West
Especial em Parceria

O épico nos aguarda! Tudo que você precisa saber sobre Horizon Forbidden West

A sequência da aclamada franquia da Guerrilla Games será lançada em 18 de fevereiro para PS4 e PS5

por Valdecir Emboava

A temática futurista e rústica de Horizon Zero Dawn conquistou os fãs que ansiavam por um grande jogo da Guerrilla Games em 2017. Felizmente, o estúdio entregou tudo com muita maestria, e surpreendeu positivamente até com a expansão Frozen Wilds. Horizon Forbidden West tem a importante missão de superar essa primeira e emocionante aventura, para levar o épico a outro nível.

Apesar de se passar apenas seis meses após o primeiro jogo, Aloy parece muito mais astuta e madura para a sequência. Dessa vez, a nossa querida heroína dos cabelos ruivos precisa lidar com um perigo iminente, uma praga com poder de destruir o que restou da vida nesse futuro onde as máquinas dominam.

O MeuPlayStation elaborou um especial completo sobre o jogo, com tudo o que precisamos saber sobre essa visita ao “Oeste Proibido”. Aqui, traremos informações sobre a narrativa, gameplay e detalhes do lançamento.

O que o universo de Horizon Forbidden West nos reserva?

Aloy está com viagem marcada para a costa californiana em Horizon Forbidden West. O motivo dessa jornada é um organismo misterioso que está destruindo o mundo natural. Mas não é só isso.

Durante o percurso, também haverá novas tribos com suas próprias tradições, antigos e novos companheiros, além de máquinas mortais de todos os tamanhos e formas, que agregam ainda mais valor a esse universo.

A Guerrilla Games nos guiará por cenários geográficos de tirar o fôlego, em cidades e ruínas de civilizações antigas submetidas às vontades da natureza. Conversando com o IGN, o diretor da sequência, Mathijs de Jonge, disse que o jogo terá um escopo mais robusto, com um universo maior e mais denso se comparado ao Horizon Zero Dawn.

O mapa é um pouco maior, mas, em geral, realmente quisemos aumentar a densidade e adicionar mais conteúdo, para garantir que haja muito mais a se fazer pelo mapa, e então tornar esse conteúdo envolvente ao contar pequenas histórias.

Existe o mundo tribal, existe o mundo das máquinas e também existe o nosso mundo. Nós realmente tentamos garantir que haja exploração em todo esse universo relacionado aos três.

Parte dessa profundidade prometida para Horizon Forbidden West está relacionada à exploração subaquática. Em outra entrevista, desta vez ao GQ Magazine, o diretor disse que a água do jogo levou anos para ficar pronta — e cada fio foi renderizado individualmente. Bom, para tanto esforço direcionado apenas neste aspecto, é certo que podemos esperar por grandes momentos.

Se não jogou a primeira aventura, não precisa se preocupar muito com isso, afinal, Horizon Forbidden West foi projetado para todos, desde veteranos até novatos — mas, obviamente, a experiência será ainda melhor caso tenha jogado. De Jonge explicou ao Vandal que “haverá uma sensação de familiaridade com o jogo anterior, mas também haverá novos recursos”.

A produção não sofreu com limitações por ser crossgen — na verdade, grande parte do desenvolvimento foi feito no PlayStation 4. Mas é importante ressaltar: no PlayStation 5, o game será ainda mais robusto, com imagem fluida proporcionada pelos 60 FPS no Modo de Desempenho, 4K com HDR e transições de carregamento quase instantâneas por conta do SSD de nova geração.

Imagem de capa da matéria sobre Horizon Forbidden West com a protagonista Alloy utilizando um arco e flecha
(FONTE: reprodução)

Isso sem mencionar o suporte ao DualSense, que oferecerá resposta tátil enquanto Aloy atravessa folhagens para fazer uma abordagem mais furtiva, entre diversas outras situações. Os gatilhos adaptáveis também se farão presentes a cada interação da personagem com diferentes objetos, como sentir a tensão na corda do arco e flecha, por exemplo.

Gameplay otimizado e boa variação de adições

As novas mecânicas de Horizon Forbidden West também serão um prato cheio para os entusiastas de um bom gameplay. Se comparado ao primeiro, a evolução natural é evidente, mas com adições que darão uma apimentada na jogatina.

Com cenários em ruínas e as diversas possibilidades do game design, a Guerrilla Games está tirando total proveito da ambientação, oferecendo mais liberdade de movimentação. Aloy também terá mais autonomia para escalações, pois, agora, o Foco mostrará lugares onde é possível escalar. Isso será de grande ajuda em fugas ou perseguições.

Ben McCaw, o diretor de narrativas, explicou que haverá uma “enorme variedade de armas” para usar, com lutas tendo ênfase em táticas e escolhas. Um novo sistema de combate corpo a corpo com foco na execução de combos também foi implementado — além de uma árvore de habilidades completamente reformulada.

Vale lembrar também de uma nova mecânica mostrada no gameplay acima, o chamado “Valor Surge”, um especial com animação mais estruturada — serão diversas opções para desbloquear na árvore de talentos.

De humilde exilada à mais importante de todas

A diferença entre a trama de um jogo para o outro são de apenas seis meses, então não sobra espaço para muita evolução. De acordo com McCaw, a heroína segue com a mesma determinação, força e ímpeto que mostrou na primeira aventura.

Porém, nem mesmo um curto período de tempo (na narrativa) conseguiu amenizar os esforços da Guerrilla Games na representação de Aloy para a sequência — muito pelo contrário. Foi necessário quase todas as equipes do estúdio para estruturar os novos conceitos de arte, animação, áudio e muitos outros aspectos da personagem.

Graças às novas tecnologias e funcionalidades do PlayStation 5, também foi possível implementar melhorias substanciais. No PlayStation Blog, Bastien Ramisse, designer-chefe de personagens na Guerrilla Games, comenta que a possibilidade de adicionar camadas extras de polígonos facilitou muito o trabalho para representar a heroína.

Mesmo com tantas adições e incrementos, a desenvolvedora garante que o desempenho de Horizon Forbidden West não será prejudicado no PlayStation 4, e os jogadores não terão a experiência comprometida.

Versões e lançamento

Horizon Forbidden West será lançado para PlayStation 4 e PlayStation 5 em 18 de fevereiro, com update gratuito de uma geração para a outra. Além das opções digitais, a versão física da Edição Standard e da Edição Especial (com SteelBook, trilha sonora digital e mini livro de arte) também já estão disponíveis na pré-venda com descontos especiais em varejistas selecionados.

  • Versão física da Edição Standard
  • Edição Especial com SteelBook
  • Edição Digital Deluxe

A Edição Digital Deluxe de Horizon Forbidden West também está sendo ofertada, mas apenas em formato digital na PlayStation Store. Essa versão é um pouco mais robusta e acompanha os seguintes extras:

Horizon Forbidden West
(FONTE: reprodução)
  • Horizon Forbidden West para PS4 e PS5
  • Trilha sonora + livro de ilustrações
  • História em quadrinhos digital
  • Item Brutamonte Elite Carja x2
  • Item Trovejante Elite Nora x2
  • Peça de Ataque das Máquinas
  • Pacote de recursos no jogo
  • Extras no Modo de fotografia

Ansioso para novas aventuras pelo “Oeste Proibido”? Aproveite e compre a mídia física com desconto especial em varejistas selecionados!