Review

Rainbow Six Extraction: vale a pena?

Novo título da saga Tom Clancy não empolga e deve ser apenas "mais um" no catálogo da Ubisoft

por Thiago Barros
Rainbow Six Extraction: vale a pena?

Rainbow Six Extraction é mais um game daqueles que “passam batido”, sabe? Não é ruim, mas também não tem nada memorável, que te faça querer comprar, chamar a galera e guardar com carinho no coração. Se fosse “de graça”, como acontece no Game Pass, certamente a experiência faria sucesso, mas não é o caso.

Uma das frases de divulgação do jogo, em seu site oficial, é “um FPS cooperativo tático sem igual”. Mas a sensação é justamente o oposto. De que ele é exatamente a mesma coisa que vários outros títulos de tiro com foco na experiência com os amigos. E o que decepciona mais, inclusive, é que muitos desses outros são bem mais legais do que esse.

Os gráficos são bacanas, e o gameplay pode ser também, a opção de crossplay é bacana e, claro, precisamos valorizar a localização feita para o português do Brasil em sua totalidade. Contudo, no fim das contas, não “pega na veia” em nada. Rainbow Six Extraction vai ser lançado em 20 de janeiro para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC, e nossas impressões do jogo você confere abaixo.

Genérico

As cinematics de Rainbow Six Extraction até ajudam a criar um clima para a história e o jogo, mas… não passa disso. A história é “super criativa”: um parasita esquisito toma conta dos Estados Unidos, cria uns monstros malucos e você tem que matar todo mundo com seu pelotão da REACT, organização criada para enfrentar essa ameaça.

Rainbow Six Extraction não impressionou (Foto: Reprodução/Thiago Barros)
Rainbow Six Extraction não impressionou (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

E tudo, a partir daí, é bem genérico. Tirando os personagens, que são diferentes entre si e vêm de Rainbow Six Siege, o resto parece que vimos umas dezenas de vezes nos games nos últimos anos. Cenários com salas cheias de inimigos, ondas de adversários para matar e as progressões entre áreas do mesmo mapa.

O que mais incomoda é o fato de ser uma progressão linear, cheia de loadings, sem uma fluidez, sem um mundo para explorar… Tudo é meio “robotizado”. Você escolhe seu operador (são 18, cada um com suas habilidades características), chama os amigos (ou não, porque há possibilidade de jogar solo e/ou encontrar pessoas aleatórias online) e vai pra um dos 12 mapas.

Operadores são bacanas e tornam experiência diferente (Foto: Reprodução/Thiago Barros)
Operadores são bacanas e tornam experiência diferente (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Dentro de cada cidade, são três missões. E aqui, enfim, algo criativo. As missões são “aleatórias”. Você pode ter que derrotar um inimigo específico, coletar um item, fazer scout de uma área e etc. A cada entrada, a roleta vai rodar, e o jogador terá que seguir, naquela mesma incursão até o final. Se conseguir, desbloqueia o cenário seguinte. Só que chega uma hora que tudo fica muito repetitivo.

Não tem uma novidade! Os cenários são até bonitos (4K e 60 fps são bacanas, inclusive) e variam de acordo com elementos relacionados às cidades que representam, mas o level design não impressiona. Os combates podem ser divertidos, especialmente com a comunicação entre amigos, por outro lado, os inimigos não têm aquela construção bacana, e a progressão é pouco sentida.

Rainbow Six Extraction: vale a pena?

Se você tem uma assinatura do Game Pass e vai jogá-lo no Xbox ou no computador, certamente. É um jogo divertido para brincar com os amigos – como vários desse estilo. Agora, gastar R$ 189,90 no PlayStation, com um Buddy Pass que dura só 14 dias, é complicado. O novo integrante da saga de Tom Clancy da Ubisoft não entrega nada que justifique o investimento.

Rainbow Six Extraction tem gráficos interessantes (Foto: Reprodução/Thiago Barros)
Rainbow Six Extraction tem gráficos interessantes (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

O crossplay é ótimo, a “integração” com Rainbow Six Siege com os operadores é legal para valorizar a franquia, e o gameplay até vai ser divertido com a galera. Só que é muito pouco. O jogo não tem uma história cativante, as missões ficam repetitivas bem rápido e nem os cenários são daqueles que marcam e te deixam impressionado, sabe?

Rainbow Six Extraction seria um ótimo game para ser lançado gratuitamente como parte da assinatura do PlayStation Plus. Ou como um DLC baratinho para quem tem Siege – afinal, ele é uma espécie de spin-off do jogo. Mas, com esse modelo atual, não vale a pena.

Veredito

Rainbow Six Extraction
Rainbow Six Extraction

Sistema: PlayStaiton 5

Desenvolvedor: Ubisoft

Jogadores: 1-3

Comprar na Amazon
60 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Gameplay divertido, especialmente no coop
  • Variedade de agentes inspirados em Rainbow Six Siege
  • Crossplay com todas as plataformas
Desvantagens
  • Enredo "bobo" e inimigos genéricos
  • Cenários e fases não impressionam
  • Experiência fica repetitiva e chata bem rápido
  • Passe de Amigo dura apenas duas semanas
Thiago Barros
Thiago Barros
Editor-Chefe
Publicações: 1.926
Jogando agora: Ghostwire Tokyo
Jornalista, teve PS1, pulou o 2, voltou no 3 e agora tem o 4, o 5 e até o PSVR. Acha God of War III o melhor jogo da história do PlayStation.