Review

Heavy Rain: Vale a Pena?

por Daniel dos Reis
Heavy Rain: Vale a Pena?

Heavy Rain está chegando ao PlayStation 4 com o intuito de beliscar uma pequena fatia do rentável mercado de relançamentos.

A remasterização é mais uma aposta da Sony em entregar no mercado um produto que já foi amplamente explorado na sétima geração e tentar, novamente, convencer os jogadores que vale a pena investir na obra.

Será que o título da Quantic Dream conseguirá repetir o sucesso alcançado em 2010?

Repetição da competente trama

Assim como acontece em todos os remasters, Heavy Rain no PlayStation 4 não acrescenta nada de novo ao que já conhecemos. Trata-se exatamente do mesmo enredo, mesmos finais, mesmo tudo.

Aquele enredo fortemente centrado no drama, com ligações afetivas que beiram um relacionamento real, escolhas complexas e decisões que martelam em nossas cabeças por dias estão todas presentes.

Heavy Rain narra a história de quatro pessoas diferentes entre si. Todas elas estão envolvidas com situações difíceis que poderiam render bons honorários para os psicólogos.

Conforme a progressão, o jogador deverá assumir o controle das ações e tentar descobrir os mistérios por trás de bizarros assassinatos que assombram a vidas dos protagonistas.

O cruzamento entre as histórias dos envolvidos é inevitável.

A trama de Heavy Rain é um dos seus três pilares fundamentais. O roteiro é digno de Oscar, não pela profundidade ou originalidade, mas pela forma como tudo é explicado e amarrado. A imersão proporcionada é algo surreal.

Jogabilidade

O segundo pilar do título da Quantic Dream é a sua jogabilidade. Heavy Rain é um drama interativo e faz uso do sistema Point and Click.

Basicamente, o game oferece duas opções: andar e interagir com personagens e objetos através da escolha de opções pré-determinadas.

A princípio, as mecânicas podem parecer entediantes e pouco intuitivas, mas a forma consistente e criativa como o estúdio implementou os comandos faz toda diferença. Não seria arriscado afirmar que a obra é, talvez, uma das melhores representações do sistema.

Heavy Rain_2

Em certos momentos, é necessário que o jogador fique atento a tela para não perder nenhum timming, o que seria bastante desagradável em alguns casos.

Essa “pressão” por precisão nos comandos cria uma espécie de tensão. É inevitável que, em certos momentos, os jogadores fiquem nervosos, com receio de errar algo, uma vez que o título implementa o sistema de mortes permanentes, ou seja, caso um dos personagens morra, a história irá continuar com os demais protagonistas. Não há “continue”.

Apesar de ser muito eficiente na implementação, alguns pontos poderiam ser melhorados. Posicionamento de câmeras e a movimentação dos personagens, no estilo dos antigos Resident Evil, pode afugentar os mais dinâmicos.

Visual

Quando originalmente lançado, em 2010, o visual de Heavy Rain impressionava muito. Chuva, feições dos personagens, ambientação e detalhes de iluminação eram uns dos principais destaques do game, fechando como terceiro pilar de sustentação do projeto.

Heavy Rain PS4_1

Contudo, estamos em 2016 e a idade começou a pesar. Se comparado aos títulos mais recentes, o visual do game pode ser considerado datado.

Mesmo que o game tenha recebido polimento na resolução, saindo de 720p para 1080p, o visual deixou de impressionar tanto. Não que seja ruim, nada disso! Ele ainda é muito bonito, mas havia mais espaço para melhorias mais substanciais, assim como houve em Uncharted Collection e God of War 3: Remastered.

Comparação Heavy Rain

Sonoplastia

Neste sentido, também não houve muito o que melhorar. Afinal, a trilha sonora do original já era de excelente qualidade.

Os sons geralmente acompanham as ações em momentos mais tensos, mais tranquilos e naqueles em que a angústia se faz presente.

Apesar de ser um título exclusivo, este game não conta com dublagem ou legendas em Português do Brasil, mas, para amenizar o fato, está disponível legendas e dublagem em Português de Portugal, que é perfeitamente compreensível.

Mas e aí, vale a pena?

Neste momento, é necessário fazer algumas considerações importantes: se você jogou o título original, explorou seu enredo formidável e fez bom uso do jogo, não há muitos motivos para você comprá-lo novamente, afinal, nada mudou! Mas, se nunca experimentou a obra e tem desejo em ver como as coisas funcionam e, talvez, até se encantar pelo jogo, esta é uma boa oportunidade.

Contudo, mesmo que você se interesse, é importante destacar que Heavy Rain não é para qualquer perfil de jogador. Não espere encontrar neste game ação desenfreada, ações dinâmicas ou uma aventura épica. Trata-se basicamente de um drama interativo, ou um filme, no qual você pode fazer algumas escolhas. Esse estilo de jogo não é para todos.

Outro ponto a se considerar é em relação ao seu preço. Na PlayStation Store, o game é comercializado por R$ 100, o que pode assustar os interessados, principalmente, por se tratar de um game com 6 anos de idade.

Uma das alternativas seria a compra do The Heavy Rain & Beyond Two Souls Collection, que contempla os dois títulos da Quantic Dream por R$ 133,99. Uma opção mais interessante em relação ao custo vs benefício.

3 - Selo de Prata

Daniel dos Reis
Daniel dos Reis
Manager
Publicações: 7.138
Jogando agora: Gran Turismo 7 | Horizon Forbidden West
Manager do MeuPS e um cara de muita sorte por trabalhar com aquilo que gosta.