Review

Vader Immortal: A Star Wars VR Series: vale a pena?

Jogo do PSVR coloca o jogador pertinho do vilão de Star Wars em uma experiência divertida, mas decepcionante

por Thiago Barros
Vader Immortal: A Star Wars VR Series: vale a pena?

A primeira vez em que Darth Vader vem ao seu encontro em Vader Immortal: A Star Wars VR Series é uma experiência incrível. E essa é, talvez, a melhor palavra para definir a proposta da Disney Interactive Studios: experiência. Mais do que um jogo, o título parece ser mais uma espécie de introdução do universo de Guerra nas Estrelas em realidade virtual.

Lançado primeiramente no Oculus em 2019, ele chega ao PSVR com mudanças necessárias por conta do hardware, na movimentação do personagem principalmente, além da parte gráfica. Ou seja, como muitos outros jogos de PSVR, ele é um port de outra plataforma, o que acaba não sendo a melhor opção.

Especialmente porque Vader Immortal: A Star Wars VR Series é extremamente curto, mesmo sendo dividido em três episódios, e possui uma jogabilidade bastante simples. É claro que é muito legal a ambientação e, principalmente, poder sentir-se usando um sabre de luz e interagindo com os personagens do universo de Star Wars, mas para por aí.

Pelo lado bom, você vai se sentir em um simulador da Disney dentro da sua casa. Quem já visitou os parques de Orlando vai entender o que isso significa. É uma baita experiência, divertida, porém extremamente diferente do que é um jogo de videogame. O principal ponto aqui é esse.

2

A história até é interessante, assim como o storytelling, pondo o jogador no papel de um contrabandista intergaláctico que acaba sendo pego por Darth Vader na região de Mustafar. A história é dividida em capítulos. No Episódio I, uma grande introdução, às mecânicas, a seu companheiro Z0-E3 e à fortaleza de Vader.

No Episódio II, há mais lutas, inimigos e o domínio da Força, gerando uma espécie de tutorial para que, no Episódio III, aconteça o seu grand finale. Só que tudo isso não dura mais de 3-4 horas. Dá pra zerar em um dia fácil, mesmo com toda a questão de limitar o uso do PlayStation VR por motivos óbvios.

3

Mas o que incomoda de verdade é o gameplay. O tracking não funciona 100%, os movimentos com teleporte e giros de 180º também é longe do ideal e usar um sabre de luz é até divertido, mas nem de longe é tão recompensador e imersivo como deveria/poderia ser. Em suma, Vader Immortal: A Star Wars VR Series tem uma apresentação bacana, mas é bem mais um “filme interativo” do que um jogo.

Vader Immortal: vale a pena?

O título é recomendado somente para quem é mesmo muito fã da saga e quer viver essa “experiência cinematográfica”, conforme diz a própria descrição dele na PlayStation Store; onde o game sai por R$ 124,90. O preço não chega a ser do mesmo patamar de um grande AAA, mas mesmo assim, só vale a pena se você for muito fã de Star Wars.

É possível encontrar experiências bem mais divertidas no PlayStation VR com esse valor. Outro detalhe que deixa a desejar é a localização para o Brasil, que não existe – e isso faz muita diferença no PSVR para quem não sabe inglês. O jogo está disponível em Alemão, Coreano, Japonês, Inglês, Italiano, Francês e Espanhol, mas nada do nosso português. Uma pena.

Se por um lado é uma história nova, bem contada e apresentada, com momentos divertidos, por outro, tem gameplay simplista, gráficos apenas OK, duração extremamente curta… Por isso, Vader Immortal: A Star Wars VR Series até diverte como uma experiência, mas não deve ser recomendado como jogo por enquanto. Talvez depois de uma promoção, quem sabe…

Veredito

Vader Immortal: A Star Wars VR Series
Vader Immortal: A Star Wars VR Series

Sistema: PSVR

Desenvolvedor: Disney Interactive Studios

Jogadores: 1

Comprar na Amazon
60 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Ambientação bem interessante
  • No geral, consegue divertir
  • Uma nova história, bem contada
Desvantagens
  • Gameplay bastante simplista
  • Falta de localização para o Brasil
  • Problemas de tracking no PSVR
  • Duração extremamente curta