Review

Devil May Cry 5 Special Edition: vale a pena?

Com Vergil, a edição especial de Devil May Cry 5 oferece muita ação e bom desempenho

por Daniel dos Reis
Devil May Cry 5 Special Edition: vale a pena?

Devil May Cry 5 Special Edition é a experiência definitiva de Devil May Cry 5. Tá, é muito clichê… A indústria dos games vem sempre com este gatilho para nos oferecer um mesmo jogo duas vezes.

Mas é o que é.

Por um preço mais competitivo (R$ 164,90), a Special Edition oferece melhor desempenho, incrementos visuais e sonoros, Vergil como personagem jogável e novas opções de jogo.

E verdade seja dita: o jogo é melhor que a versão do ano passado – obviamente – e dever ser considerado como uma boa opção de compra, mesmo com alguns questionamentos.

Que demônio chorão!

O enredo e toda a trama de DmC 5 nós já exploramos em nossa análise original. Relembre clicando aqui.

Nesta, vamos nos concentrar nas novidades da Special Edition. Visuais em 4K, ray tracing e até 120 FPS. E realmente o jogo está muito mais bonito, com texturas aprimoradas e melhorias gerais de iluminação.

O bacana é que o jogador pode escolher o que prefere: 4K com ray tracing a 30 FPS, 1080p com ray tracing a 60 FPS ou 1080p a 120 FPS, sem a tecnologia aprimorada de reflexos em tempo real.

1
Jogo está bem bonito no PlayStation 5

A primeira delas, obviamente, é a mais chamativa aos olhos. O visual é realmente estonteante. A segunda seria um meio termo e a última é absurdamente rápida, mas sem ter aqueles gráficos tão vistosos.

Jogar Devil May Cry 5 em uma TV compatível com 120 FPS – avaliamos em uma Samsung Q80T – é algo insanamente diferente. O jogo responde em uma velocidade inimaginável, deixando as coisas ainda mais emocionantes. É quase um portal para outro mundo.

Mas o jogo não é só isso. Ele oferece a dificuldade Lendário Cavaleiro das Trevas, que traz uma quantidade insana de inimigos na tela, tornando a jogatina bem mais intensa, e o modo Modo Turbo, para acelerar ainda mais as coisas.

Ah, e um tal de Vergil.

A oferta do outro filho de Sparda já virou “arroz de festa” na série Devil May Cry. O personagem acaba sempre dando as caras e se tornando  jogável em uma hora ou outra. Desta vez não é diferente.

Ele conta com golpes bem poderosos, habilidades a serem aprendidas e até uma nova maneira de se jogar. Lembrando que, inicialmente, DmC 5 foi projetado para três personagens bem diferentes, e a adição Vergil é quase uma nova camada de jogabilidade. É preciso, então, por exemplo, enfrentar chefes que inicialmente foram pensados para serem desafiados por outros selecionáveis.

O jogador é capaz de jogar a história do início ao fim com Vergil (sem spoilers por aqui) e ver as soluções que a Capcom encontrou para ajustar o enredo. Vale muito a pena jogar com ele!

Chorou?

Sim, e muito. Devil May Cry 5 Special Edition é bem bonito no PlayStation 5, com mais conteúdo e novas opções para os fãs. Para quem não experimentou no PS4, vale dar uma chance.

Por outro lado, se você jogou tudo que tinha para jogar na versão de PlayStation 4, não há tantos incentivos assim para uma segunda compra, mesmo com as adições.

Veredito

Devil May Cry 5 Special Edition
Devil May Cry 5 Special Edition

Sistema: PlayStation 5

Desenvolvedor: Capcom

Jogadores: 1 Jogador

Comprar na Amazon
85 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Jogo está ainda mais animal
  • Belos visuais
  • 120 FPS é algo bem bacana (e alucinante)
  • Preço mais convidativo
  • Novos modos de jogo e Vergil
Desvantagens
  • Talvez não justifique uma nova compra