Review

Dandara: Trials of Fear: vale a pena?

Folclore brasileiro e jogabilidade única são ótimos pontos positivos

por Raphael Batista
Dandara: Trials of Fear: vale a pena?

Nunca julgue um livro pela capa. No caso de Dandara: Trials of Fear, nunca julgue um jogo por seus pixels. O título do estúdio brasileiro Long Hat House mescla elementos típicos/históricos do Brasil com uma jogabilidade diferente, mas que absorve referências de outros games.

Dandara: Trials of Fear é um jogo independente, mas recebeu dedicação como se fosse um título AAA. Durante toda a experiência é possível notar a atenção com os detalhes e como o game oferece uma jornada alternativa aos conceitos usuais e com bom refino técnico.

O game é uma boa surpresa com várias possibilidades de interpretação em meio ao rico folclore brasileiro. Certamente vale apostar no jogo.

O que tem de tão diferente?

O gameplay de Dandara: Trials of Fear é um conjunto de ideias parecidas com os jogos plataforma em 2D. No entanto, em vez da protagonista correr e andar pelos cenários, ela pode apenas saltar em pontos específicos. Cada ação deve ser premeditada para alcançar os inimigos, mas não se arriscar demais ao ponto de ficar muito próximo.

Engana-se quem pensa que este estilo remove a ação do gameplay. Embora seja necessário estratégia para se posicionar nos pontos corretos, as armadilhas e adversários andam livremente pelas plataformas. Então, Dandara deve ser precisa e rápida. Uma mescla muito bem executada.

Fonte: PlayStation 4.

Conforme os jogadores avançam na trama, eles certamente se sentirão mais confiantes em realizar pousos mais ousados e mover-se mais rapidamente. Dessa forma, o ritmo do game acelera e toda aventura fica bastante divertida (e desafiadora).

A jogabilidade só fica um pouco complicada em razão da falta de precisão dos analógicos do DualShock 4. Há alguns momentos onde centímetros contam muito para o sucesso e o joystick não consegue oferecer precisão cirúrgica. Nada que estrague a experiência, mas que talvez exija repetições.

É do Brasil!

Uma das coisas mais legais de Dandara: Trials of Fear são os elementos da nossa cultura. Uma das mais divertidas é visitar o “Quarto de Tarsila” e encontrar o Abupuru, a pintura do pé gigante personificado de uma das nossas maiores artistas. A própria Dandara em si é um forte elemento histórico.

Fonte: PlayStation 4.

Nome de ruas, personagens conhecidos, recursos que remetem ao período colonial. São muitos conceitos dos quais “aprendemos na escola, na rua, nos filmes e livros do Brasil”. Trials of Fear é, também, uma bela oportunidade para conhecermos um pouco mais das nossas origens.

Dandara é uma mistura única

Dandara: Trials of Fear pode apresentar uma jogabilidade única em uma história brasileira, mas não deixa de lado suas inspirações. O desenho do mapa e dos cenários lembram bastante Castlevania: Symphony of the Night, com áreas escondidas exploráveis, foco no backtracking ao obter melhorias que liberam outras regiões e o estilo de plataformas das áreas.

Há até um quê de Dark Souls. Os desenvolvedores – aparentemente – gostam muito de jogos difíceis com”bonfires”, onde inimigos derrotados reaparecem. A dificuldade é um ponto à parte. Os cenários iniciais são simples e bem fáceis, mas os últimos níveis reservam verdadeiros desafios com monstros agressivos – o ultimo chefão é um teste de paciência e resiliência.

Fonte: PlayStation 4.

A verticalidade e movimentos constantes remetem até mesmo a ideia de Celeste, outro indie com “dedo brasileiro”. Isso não significa que Dandara é uma cópia de outros, mas sim, pega elementos de gêneros variados e cria um “tempero” que só conhece quem prova.

É verdade que há momentos onde o jogo se arrasta um pouco, principalmente nas partes finais onde os desafios exigem muita atenção, mas não chega a comprometer o todo.

Fonte: PlayStation 4

Para quem quer dar uma forcinha para indústria brasileira, Dandara: Trials of Fear é uma ótima opção. Não se trata de caridade, mas sim, de reconhecer um trabalho bem feito com muito carinho e de um estúdio que tem um futuro muito promissor.

Segundo os desenvolvedores, o jogo é “um mundo abstrato e hostil onde teto e chão têm o mesmo significado”. Nessa pegada, a experiência torna-se uma grande surpresa. Não é um jogo de altos investimentos, com gráficos AAA e uma história cinematográfica, mas é um título cheio de desafios com bom fator replay divertido e cheio de referências brasileiras.

Veredito

Dandara: Trials of Fear
Dandara: Trials of Fear

Sistema: PlayStation 4

Desenvolvedor: Long Hat House

Jogadores: 1

Comprar na Amazon
75 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Jogabilidade única
  • Folclore brasileiro
  • Desafiador, mas justo
Desvantagens
  • História poderia ser mais profunda
  • Controles não tão precisos (as vezes)