Review

Captain Tsubasa: Rise of New Champions: vale a pena?

Novo jogo do famoso anime Super Campeões promete muita diversão com futebol arcade

por Thiago Barros
Captain Tsubasa: Rise of New Champions: vale a pena?

Se você conhece Kojiro Hyuga, Ken Wakazhimazu, Taro Misaki, Genzo Wakabayashi, Jun Misugi e, claro, Tsubasa Ozora, certamente já estava na expectativa por Captain Tsubasa: Rise of New Champions. Desde que o jogo foi anunciado, a galera “da antiga” ficou bastante empolgada. Afinal, Super Campeões foi um baita sucesso no Brasil.

Primeiro, com o anime, que bombou nos anos 90 na TV Manchete, depois com o game de PS2, que marcou época justamente para essa geração que cresceu assistindo a jornada de Oliver Tsubasa, como ele era chamado por aqui. E a identificação com o desenho era muito grande não só por se tratar de futebol como pelo nosso país estar muito presente na trama.

O “mentor” de Tsubasa, Roberto, era brasileiro, e o sonho do jovem japonês que dava show nos campeonatos de colégio, era vir jogar no nosso querido Brasileirão – o que ele acabou fazendo, vestindo a camisa do São Paulo. Aliás, você sabia que ele e outros personagens são inspirados em jogadores de verdade?

Pois bem, dito isso, o que você encontra em Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um misto do que ficou famoso no desenho com uma oportunidade de entrar nesse universo. E a tabelinha deu muito certo. É claro, tem uma perda de posse aqui, uma bola na trave ali, mas no fim das contas, é um bonito gol dos envolvidos.

Quando entro em campo, sinto toda a emoção

Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é Dark, mas é uma viagem no tempo. Se você era criança nos anos 90 e se lembra de assistir a um desenho animado muito louco de futebol, onde os jogadores voavam para dar bicicleta e cabeçada, davam chutes que eram tão fortes que faziam as bolas ficarem ovais e tinha até goleiro que fazia defesa pegando impulso na trave, se prepare.

CAPTAIN TSUBASA
A jornada Tsubasa é baseada no anime (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É uma jornada por muitas memórias.

Está tudo ali. Os personagens, algumas cenas clássicas e, claro, o futebol de um jeito que só Super Campeões pode representar. É incrível o trabalho da Tamsoft e da Bandai Namco para adaptar a última temporada de Oliver Tsubasa (ou Tsubasa Ozora) jogando no colégio de Nankatsu. E é óbvio que isso acaba afetando a impressão geral sobre o jogo para alguém que era fã do anime.

CAPTAIN TSUBASA
Velhos amigos e rivais estão no jogo (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É mais ou menos como o jogo dos Cavaleiros do Zodíaco.

Você até vê alguns defeitos e pontos onde ele poderia ser melhor, mas a memória afetiva faz com que você até deixe passar e passe a ser bem mais focado no lado positivo. Para quem não conhece o desenho, Captain Tsubasa: Rise of New Champions não chega a fazer tanta diferença, ainda mais em um mundo tão na expectativa pela next-gen.

CAPTAIN TSUBASA
Animações de jogadas incríveis também aparecem (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Agora, para quem sentava em frente à telinha e via essa abertura na saudosa TV Manchete, é uma baita experiência. É impossível não “sentir a emoção quando entra em campo”. A ambientação é incrível e, mesmo que o áudio não seja em português, tê-lo no idioma original, japonês, com legenda na nossa língua, já é suficiente.

A bola é sua amiga

Mas essa era a parte “fácil” da coisa, não é mesmo? O sentimento estaria ali, as diretrizes do anime também… Era só adaptar direitinho para não ter problemas. Agora, e o gameplay? Como é trazer esse estilo de futebol para um game de final de geração? A linha entre uma coisa divertida e trash é muito tênue em um caso como esse.

Captain Tsubasa
Jogabilidade é melhor do que o esperado (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

E, novamente, é preciso dizer, agora sem qualquer peso emocional, que a Tamsoft acertou em Captain Tsubasa: Rise of New Champions. Obviamente, não tem uma jogabilidade perfeita, até porque nem os títulos AAA de futebol (FIFA e eFootball PES) têm, mas as soluções encontradas para deixá-lo arcade na medida certa foram bem interessantes.

A começar pela inspiração que vem, justamente, dos jogos mais tradicionais. Nada de inventar nos comandos. Toca no X, lança no O, dá passe enfiado no triângulo e chuta no quadrado. Corre no R1, dribla no R2, troca de jogador no L1. Bem padrão mesmo. Algo que faz um ótimo trabalho para amenizar a curva de aprendizado.

CAPTAIN TSUBASA
Chute doTigre é bem apelão (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Até porque, mesmo sendo um jogo aparentemente “infantil”, Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é fácil. Dominar a mecânica dele leva um tempinho. Sem falar que, por ser justamente inspirado no desenho, ele tem alguns lances “sem sentido” – como chutes que goleiros defendem, mas não conseguem segurar a bola, voos para finalizar e por aí vai.

No geral, é um ritmo de jogo “frenético”, com passes rápidos, dribles doidos e divididas mais doidas ainda (não tem falta!?). Mas existe um racional por trás disso. Por exemplo: os jogadores têm um medidor de “garra”, que é quase como uma stamina. Se você não tiver a garra lá em cima, não conseguirá fazer as melhores jogadas. E isso vale pros goleiros também.

CAPTAIN TSUBASA
Goleiros são fundamentais no jogo (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É muito, muito difícil mesmo, fazer gols. A não ser que você “canse” o goleiro adversário, forçando muitos chutes. Por falar nisso, chute normal é quase chance zero de entrar. Tem que segurar o quadrado ao máximo para ativar a animação do chute especial, e aí sim, você terá chances de marcar. O segredo é tentar driblar um ou dois marcadores e já emendar a finalização.

Mas é claro que há alguns problemas. Os passes, principalmente com o triângulo, não têm a precisão que se espera em muitas ocasiões. Além disso, os dribles são todos no R2 ou R1, sem variedade e sem uso dos analógicos, algo que dá super certo nos games de futebol da Konami e da EA Sports, mas não foi trazido para Captain Tsubasa: Rise of New Champions.

CAPTAIN TSUBASA
Tutoriais são importantes para pegar a manha (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

No geral, a jogabilidade agrada, porém poderia ter alguns pequenos ajustes em atualizações futuras para ficar ainda melhor. As bolas aéreas, por exemplo, são pouco efetivas (aliás, a espécie de minigame que acontece em “divididas no alto” é incrivelmente divertido e emocionante), e a ausência de faltas é um pouco frustrante.

Rise of New Champions

O nome Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é por acaso. Tsubasa até é a cara da franquia, a inspiração para tudo, mas o modo história com ele é apenas uma grande introdução pro resto. A “carreira” principal é a sua. É a tal “ascensão de novos campeões” mesmo. Você cria seu personagem, escolhe uma escola e vai buscar conquistar o mundo com os craques de Super Campeões.

Captain Tsubasa
Criação de personagem é bem divertida (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É possível personalizar bastante o personagem em termos de visual, além de escolher se quer jogar na defesa, no meio ou no ataque. Depois, começa sua jornada rumo à glória. E você, além de seu desempenho em campo, também precisa se atentar aos diálogos. Há, obviamente, uma história por trás da coisa, e as respostas que você dá em algumas situações podem mudar o rumo dela.

É um “Modo Carreira” bem padrão, com o seu personagem evoluindo e aprendendo com os jogadores clássicos do desenho, seja com companheiros de time ou com alguns outros que você defina como seus amigos. O relacionamento vai evoluindo, suas performances rendem pontos e aí é possível ir melhorando seu avatar.

CAPTAIN TSUBASA
Você vive sua própria história no mundo de Super Campeões (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

E não para por aí. Captain Tsubasa: Rise of New Champions oferece ainda um Modo Treino, importante demais no começo, amistosos single player ou multiplayer (local ou online) com os times de colégios e/ou seleções e também um modo ranqueado online. Nesse, os jogadores customizam o time todo, desde o nome e o uniforme até a escalação.

Com um limite de 1100 de “Custo”, é possível montar a equipe como bem entender, pegando os craques do anime e tentando combinar suas habilidades em um time só, sem superar o teto de pontos. O goleiro Wakashimazu, por exemplo, é bem apelão e caro, assim como Kojiro Hyuga no ataque e, claro, Tsubasa Ozora no meio. Se quiser ter os três, terá que usar uma equipe mais fraca ao seu redor.

CAPTAIN TSUBASA
Você monta seu time (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É interessante notar também que cada jogador possui características como no desenho. Hyuga é o centroavante nato, com um chute de grande potência. Os gêmeos Tachibana dão seus chutes aéreos. Tsubasa tem a finalização de trivela. No modo história, você aprenderá sobre todos eles e depois poderá escolher quem quer no seu time.

Captain Tsubasa: Rise of New Champions: vale a pena?

Apesar de ser um jogo extremamente divertido, é bem complicado avaliar se Captain Tsubasa: Rise of New Champions vale a pena. A começar, claro, pelo preço. São R$ 249,90 em um game que não é daqueles que você tem que jogar, sabe? Além disso, fica ainda uma dúvida sobre a sua longevidade.

CAPTAIN TSUBASA
Jogo tem muitos atrativos (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Será que esse gameplay não vai se tornar repetitivo? Teremos DLCs no futuro? O público vai abraçar e você terá adversários para jogar online? Como será a conectividade nesse caso? São perguntas para as quais ainda não temos respostas e que influenciam diretamente nisso. Mas vamos fazer assim: dividir em públicos.

Para os fãs do anime Super Campeões, a resposta é bem óbvia: sim, vale a pena. Se você gosta de futebol e quer uma alternativa mais divertida do que os simuladores, vale a pena, mesmo que espere uma promoção. Se você gosta de futebol, mas quer uma experiência realista, não vale a pena. Se você não conhece o desenho ou não gosta de futebol, mais óbvio ainda, né? Deixe passar.

Porém, na nossa avaliação, levando tudo isso em consideração, é possível dizer que Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um bom jogo. A ambientação e a adaptação do desenho para o game foram incríveis e as soluções de jogabilidade para honrar a franquia sem que as partidas ficassem muito surreais, também foram muito boas.

CAPTAIN TSUBASA
Chute de trivela do Tsubasa! (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

É uma evolução considerável daquele Super Campeões lá do PS2, que já era super divertido, mas bem limitado. Resta torcer para que o jogo “pegue” e os desenvolvedores sigam investindo em conteúdo para ele após o lançamento. Isso deve ajudar bastante a fazer com que ele siga valendo a pena.

Veredito

Captain Tsubasa: Rise of New Champions
Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Sistema: PS4

Desenvolvedor: Bandai Namco

Jogadores: 1-4 jogadores

Comprar na Amazon
76 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Gráficos bonitos e fieis ao anime
  • Personagens e momentos clássicos do desenho
  • Jogabilidade surpreendentemente boa
  • Extremamente divertido e competitivo
  • Possibilidades de customização de equipe
  • Modo História com o seu próprio personagem
Desvantagens
  • Controles de drible poderiam ser melhores
  • Precisão dos passes é levemente questionável
  • História de Tsubasa poderia ser maior