Review

Aliens: Fireteam Elite: vale a pena?

A Cold Iron Studios fez um shooter frenético e cheio de ação para se aproveitar com os amigos

por Jean Azevedo
Aliens: Fireteam Elite: vale a pena?

Aliens: Fireteam Elite é um shooter cooperativo desenvolvido pela Cold Iron Studios e distribuído pela Focus Home Interactive. Com direito a uma customização ampla e uma série de classes que se completam durante o gameplay, os jogadores recebem o prometido: combates frenéticos contra xenomorfos de todos os tipos.

O título apresenta muita diversidade nas criaturas e várias delas têm habilidades próprias e pontos fracos bem fáceis de serem encontrados, mas o grande problema é que elas nunca andam sozinhas — por sorte, você também não.

O DNA da obra de Ridley Scott — criador da franquia Alien — se faz presente em situações tensas e por certas vezes acaba gerando um suspense próximo do transmitido nos filmes. O trabalho em equipe com os outros dois soldados da Colonial Marines, ou simplesmente fuzileiros, é essencial para superar os obstáculos no estilo coop em um grupo de três jogadores.

Na pele dos fuzileiros

Aliens: Fireteam Elite é um game com perspectiva em terceira pessoa e conta com um sistema de desenvolvimento simples. Enquanto se aventura no modo campanha, este dividido em quatro partes, os jogadores acumulam recursos para melhorar o seu avatar, que é personalizável e se apresenta apenas como mais um membro do esquadrão.

Os sobreviventes são inseridos em uma nave chamada Endeavor, onde podem andar livremente para interagir com os demais tripulantes — todos NPCs — para aprimorarem seus equipamentos e atributos com elementos obtidos nas missões.

Grupo em Aliens: Fireteam Elite
Seu esquadrão aparece em Endeavor após as missões (Fonte: Reprodução/Jean Azevedo)

Divididos em classes, os combatentes em conjunto conseguem apresentar um real perigo às ameaças alienígenas. Cada uma das funções têm armas especiais e duas vantagens específicas. Desde ajudar o seu esquadrão com tecnologia ao escolher ser um Técnico a auxiliar na cura dos aliados como um Médico, os papéis acabam se encaixando perfeitamente. É bom mencionar: as profissões podem se repetir no mesmo grupo.

Classes de Aliens: Fireteam Elite
Classes de Aliens: Fireteam Elite entregam diferentes maneiras para jogar em grupo. (Fonte: Reprodução/Jean Azevedo)

Para melhorar o seu fuzileiro em Aliens: Fireteam Elite é bem simples. Conforme completa missões e sobe de ranking, os espaços para Vantagens vão se abrindo. É possível adquirir algumas delas na loja de armamento em Endeavor, mas grande parte se desbloqueia na própria tela de personalização do seu personagem.

Antes de embarcar nas missões, com cenários lineares, uma espécie de medidor de poder sugere o quanto de habilidade você precisa para superar os desafios da fase escolhida. Você não é impedido de ir em frente e tentar, mas fique sabendo que a experiência foge das melhores.

O jogo tem vários modos de dificuldades, cada um com suas particularidades. No mais fácil reviver demora menos tempo, já no mais difícil, o fogo-amigo estará ligado, não haverá informações sobre a barra de HP dos alienígenas e ser derrubado pode significar fim de jogo.

Feito para jogar em grupo

Não é tão recomendado jogar Aliens: Fireteam Elite por conta própria. O motivo? Os bots completarão o seu time e não entregarão a experiência completa de uma partida cooperativa. Sendo assim, caso não tenha amigos para se juntar ao grupo, o game se encarrega de procurar jogadores ao redor do mundo para completar a sua partida.

Bots em Aliens: Fireteam Elite
Alfa e Beta ao seu dispor, fuzileiro! (Fonte: Reprodução/Jean Azevedo)

Não é possível avançar pelos portais nas fases ou ativar os pontos de interesse sozinho, pois o jogo não permite executar certos comandos sem seu esquadrão nas proximidades. A arquitetura dos cenários deixa bem claro, alguém tem de ficar de olho na esquerda, outro na direita, e um precisa lidar com as criaturas que vêm pelo meio.

A conectividade não foi um problema durante os testes, mesmo quando os demais operadores da party estavam do outro lado do mundo. Um claro exemplo disso foi no decorrer de uma das missões, na qual o host causou até uma mudança na linguagem de certos atributos dos menus, principalmente na escrita dos nomes:

Aliens: Fireteam Elite - jogador buga o game e altera linguagem
Um bug ao criar uma sessão com alguém de outro país fez com que certas informações tivessem a tradução alterada (Fonte: Reprodução/Jean Azevedo)

Durante as sessões, o servidor fecha o seu grupo conforme as dificuldades escolhidas e não parece se importar com a localização dos operadores. Durante certa parte da trajetória não foi fácil encontrar outros jogadores, mas todos os esquadrões agregaram à real proposta coop de Aliens: Fireteam Elite.

Narrativa direta, mas a mesmice prejudica

A narrativa é direta e casa com as poucas horas de gameplay (a campanha dura até oito horas). Os jogadores descobrem uma conspiração por trás da existência dos alienígenas e precisam buscar respostas. Tudo começa com o resgate de Dr. Hoenikker, onde os fuzileiros encontrarão indícios da criação de uma forma de vida sintética misteriosa, perigosa tanto para os xenomorfos quanto para os humanos.

A estrutura da refinaria de Katanga e a lealdade dos sobreviventes em Endeavor serão colocadas à prova conforme as investigações avançam. Todos os caminhos levarão à origem do problema, mas o modo com que a história nos é apresentada e o modelo das missões deixa tudo muito previsível. É basicamente entrar numa missão de reconhecimento e em seguida partir para o resgate e extração dos alvos.

Nos primeiros níveis, é bem legal presenciar os xenomorfos surgindo nos sistemas de ventilação, suas mutações, mas infelizmente isso começa a ficar repetitivo. A corrida para chegar ao objetivo final é sempre a mesma, abra uma porta, encare as hordas, abra válvulas ou avance nos escombros, outra horda, e por aí vai.

A principal dificuldade de Aliens: Fireteam Elite se resume ao número de inimigos na tela, nenhum deles é imbatível, apenas requer um bom trabalho em equipe. Grande parte deles tem habilidades previsíveis e não apresentam tanto perigo, porém, em bando se tornam problemáticos.

Aliens: Fireteam Elite: vale a pena?

A Cold Iron Studios cumpriu a promessa de um shooter cooperativo e entrega exatamente o combinado. O matchmaking é um recurso bastante falho e não há uma maneira de escolher ficar mais tempo na fila para contar com jogadores na sua equipe: ou completa dentro da contagem regressiva, ou os bots preenchem o grupo.

Apesar da repetitividade, o quesito diversão deve ser levado em conta: ao encontrar o seu trio a coisa pode acabar ficando interessante. Caso seus amigos estejam procurando algo nesse estilo, vale a pena convocá-los para uma jogatina online. Só pense com carinho no preço: talvez, R$ 199,50 (PS Store) esteja acima do custo ideal.

Veredito

Aliens: Fireteam Elite
Aliens: Fireteam Elite

Sistema: PlayStation 4/PlayStation 5

Desenvolvedor: Cold Iron Studios

Jogadores: 1-3

Comprar na Amazon
70 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Não é complicado de pegar o jeito do game
  • Legendas e menus totalmente em PT-BR
  • Trilha sonora casa muito bem em certos momentos
  • Boa opção para jogar com os amigos no geral
Desvantagens
  • Repetitivo
  • Caso prefira jogar sozinho, a IA é boa, mas tem limitações
  • Não utiliza as funcionalidades do DualSense
  • Dificuldade em encontrar jogadores para completar o grupo
Jean Azevedo
Jean Azevedo
Redator
Publicações: 1.076
Jogando agora: Returnal
Talvez eu goste mais de Marvel's Spider-Man do que deveria.