Notícias

Sony faz parcerias estratégicas para apoiar comunidades negras

SIE fecha parceria com quatro entidades que usam a tecnologia para gerar oportunidades para jovens negros

por Jean Azevedo
Sony faz parcerias estratégicas para apoiar comunidades negras

A Sony Interactive Entertainment anunciou, na última quinta-feira (25), que formou parcerias estratégicas com quatro organizações para dar suporte às comunidades negras. O incentivo procura empoderar a educação e a economia dos grupos por meio de oportunidades no mercado dos games e tecnologia em geral.

Em junho de 2020, a SIE investiu US$ 1 milhão para apoiar as organizações focadas no combate ao racismo. Agora, os acordos visam incentivar jovens negros a adentrar nas áreas de desenvolvimento e programação de jogos. Durante junho do ano passado, a empresa também se mobilizou em respeito aos protestos que ocorriam nos EUA envolvendo questões raciais e preferiu dar espaço para “vozes mais importantes serem ouvidas”.

Decidimos adiar o evento do PS5 agendado para 4 de junho. Enquanto entendemos que gamers pelo mundo estão ansiosos para ver os games do PS5, nós sentimos que não é a hora certa para uma celebração e por ora, queremos dar um passo atrás para permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas.

Conheça alguns dos projetos apoiados pela Sony

  • Black Girls Code:  a instituição tem um foco no público jovem e feminino, além de ambições que, segundo Kimberly Briant, CEO da BGC, serão alcançadas com investimento recebido. Acolhendo garotas de até 17 anos, a missão é formar 1 milhão de meninas até 2040 para lidarem com a computação científica. O projeto atende comunidades carentes com workshops ensinando codificação e design de games.
  • Hidden Genius Project: este criado por cinco homens negros e visa a busca por oportunidades de emprego no ramo tecnológico, aos jovens que treinam e monitoram. Brandon Nicholson, fundador do Hidden Genius Project, disse estar orgulhoso da parceria com a PlayStation, que ao saberem da novidade ficaram ainda mais entusiasmados com o futuro. Este projeto é voltado apenas para o público masculino.
  • Gameheads: a iniciativa trabalha com jovens de 15 a 25 anos nas áreas de design, produção e operações para engajar a carreira dos envolvidos diretamente na indústria dos games. Além da parte bruta da programação, o método consiste em um ecossistema que prepara os acolhidos para faculdades, seguir uma carreira ou apenas que vivam melhor em sociedade. Damon Packwood, criador e diretor-executivo, disse que os estudantes e devs negros agora possuem todas as ferramentas para “transformar a indústria dos games, um jogo de cada vez”.
  • Black in Gaming: carinhosamente chamada de BIG, a entidade tem como pilares o networking com as indústrias, o desenvolvimento profissional dos jovens e a conscientização e educação cultural nos games. O objetivo principal é aumentar a influência dos títulos produzidos por negros e a presença dos mesmos no ramo de 2% para 5% até 2025. O projeto também luta para os jovens saberem que, através da relação com outras empresas, existem outros lutando pela mesma finalidade. Laura Teclamarian, fundadora do BIG, disse que os investimentos serão totalmente voltados para atingirem a meta estabelecida.

A Sony faz questão de destacar: haverá mais investimentos para engajar e apoiar as comunidades envolvidas através do networking da “[email protected]”, que aposta na igualdade social, racial e formação de empreendedores que abraçarão a diversidade em ambientes de trabalhos inclusivos.

Receba as novidades do meuPS no email

Nós não enviamos spam :)

Ao clicar em receber novidades você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade. Você pode optar por parar de receber os emails a qualquer momento.