Notícias

Electronic Arts diz estar desenvolvendo mais de 35 jogos

A EA, no entanto, não detalhou quais jogos estão em produção, além dos já anunciados

por Thiago Barros
Electronic Arts diz estar desenvolvendo mais de 35 jogos

Satisfeita com o último trimestre de 2020 e com sede de continuar movimentando o mercado de games, a Electronic Arts conta com mais de 35 jogos diferentes a caminho. No seu último relatório financeiro, a companhia trouxe informações sobre o futuro e relatou como pretende seguir em ascensão.

O diretor executivo da EA, Andrew Wilson, disse que os títulos estão em diferentes estágios de desenvolvimento e fazem parte de uma produção de conteúdo profunda e robusta. No entanto, poucas pistas foram reveladas.

Sobre os jogos já anunciados, pode-se citar o novo Mass Effect, responsabilidade da BioWare. O estúdio teve altos e baixos, algo evidente com o lançamento pouco inspirado de Anthem. Por outro lado, Wilson mantém a confiança na desenvolvedora e ressalta: o ocorrido os tornaram mais inovadores e criativos.

O CEO também se mostrou seguro quanto ao futuro, citando Dragon Age e o próprio Mass Effect como referências de bons trabalhos. Battlefield também voltará em 2021 e a expectativa é grande em torno disso.

Por outro lado, não houve sequer um anúncio de Star Wars. Jogos como Battlefront, Squadrons, Galaxy of Heroes e demais derivados da série trouxeram um lucro de US$ 3 bilhões para a companhia, com mais de 52 milhões de cópias vendidas. Apesar de perder a exclusividade, a Electronic Arts planeja criar mais conteúdo da franquia.

Devido à pandemia causada pela COVID-19, a publisher mostrou resultados positivos nas vendas de seus produtos. De todos os jogos comercializados em 2020, 62% deles foram digitais, o que representa um aumento de 13% desde o último levantamento. O serviço de streaming da empresa, o EA Play, já totaliza quase 13 milhões de assinaturas.

Electronic Arts e Codemasters

Em termos de esportes, FIFA, Madden, NHL e o recém-anunciado EA Sports College Football estão em produção. A audiência que cresceu em volta do futebol americano universitário desde NCAA Football (2013) foi importante para trazê-lo de volta aos videogames.

A EA também já projeta seu futuro nos jogos automobilísticos. Com a compra — quase concluída — da Codemasters, a publisher terá IPs como DiRT, Project Cars e Fórmula 1. De acordo com o diretor de operações, Blake Jorgensen, a publisher quer fazer do F1 um jogo ainda mais famoso, com uma produção em massa e um marketing jamais visto. Em troca, a empresa britânica contribuirá com Need for Speed e Real Racing.

Chamou a atenção a ausência sobre informações sobre NBA Live. Os títulos tiveram baixo desempenho nos últimos anos, algo que gerou certo desapontamento. Apesar disso, a Electronic Arts trabalha para melhorar a jogabilidade da franquia, deixando claro possuir bom relacionamento com a NBA e estar comprometida com jogos de basquete.

Texto por: Jean Azevedo.

Receba as novidades do meuPS no email

Nós não enviamos spam :)

Ao clicar em receber novidades você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade. Você pode optar por parar de receber os emails a qualquer momento.