Notícias

Polícia fecha sites que vendiam jogos em “contas fantasmas” de PlayStation

O dano estimado aos cofres públicos e iniciativas privadas passa de R$ 300 milhões.

por Daniel dos Reis
Polícia fecha sites que vendiam jogos em

Em uma grande operação, policiais civis de vários estados desmantelaram quadrilhas que comercializavam, de forma ilegal, streaming de conteúdos – filmes e séries – e até jogos digitais de PlayStation, as famigeradas “contas fantasmas”.

Na verdade esta é quarta edição da Operação 404, uma ação coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, que contou com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, bloqueio de sites e aplicativos e remoção das páginas e perfis em redes sociais. Nesta etapa, policiais de 11 estados estiveram envolvidos, além de ações nos Estados Unidos e Reino Unido.

O canal da TV Justiça mostra os policiais averiguando um notebook com uma planilha que servia como uma espécie de controle financeiro das vendas de contas secundárias. Nas redes sociais, a loja se intitulava “a maior e melhor loja de jogos digitais para PlayStation do Brasil.”. Acompanhe:

https://youtu.be/tS1GXsZVPu8

Em outro vídeo (Jornal da Record) – primeira reportagem – mostra os investigadores acessando a PlayStation Store e mais outras planilhas. Ao fim da matéria, o delegado Wagner Carrasco explica que o lucro com as vendas de jogos digitais (contas fantasmas) poderia chegar até R$ 20 mil por mês.

Segundo o Ministério – via Band -, 70% dos sites-aplicativos investigados vendiam dados pessoais dos clientes de forma clandestina, que posteriormente poderiam ser usados para prática de outros crimes.

Ao todo, seis pessoas foram presas em flagrante, outros quatro mandados de prisão temporária foram cumpridos e 30 de busca e apreensão. No geral, o esquema ilegal (todo ele) lucrava mais de R$ 360 milhões por ano.