Especiais

The Witcher da Neflix: o que queremos ver do jogo na série

Uma série dos nossos sonhos.

por Raphael Batista
The Witcher da Neflix: o que queremos ver do jogo na série

O primeiro trailer do seriado The Witcher da Netflix está entre nós. O vídeo destaca Henry Cavill no papel de Geralt de Rívia e o relacionamento do anti-herói entre Yennefer e Ciri num mundo assolado por guerras e criaturas monstruosas.

Entrando na hype do anúncio, nós do Meu PS4 – em colaboração com o Val Emboava do site REVIL – listamos algumas coisas que gostaríamos de ver do jogo na série. Sabemos que a história não será inspirada em nenhum título da trilogia da CD Projekt RED, mas não é difícil acreditar que alguns elementos se farão presentes.

Vamos lá?

Relação fraternal entre Ciri e Geralt

Um dos destaques de The Witcher 3 é a ligação entre Geralt e Ciri. Apesar do bruxo ser, muitas vezes, um brutamontes mau-humorado, é notório o papel de “pai” que ele assume com sua discípula. Mesmo com os personagens mais novos, esperamos ver uma ligação verdadeira entre eles.

Conflitos políticos

No jogo, a Terceira Guerra do Norte é palco dos conflitos políticos. Enquanto há motins e tensões sociais, o grande confronto envolve o Reino Nilfgaardiano e os Reinos do Norte. Seria bastante interessante se a série abordasse os temas, como o aumento da guerra civil e o fanatismo religioso.

Variedade de monstros

Aparições, lobisomens, linces… Existem várias as criaturas monstruosas para serem apresentadas na série. Podemos ver que o bruxo enfrenta uma aranha gigante no final do trailer. Mais do que abordar esse lado mercenário dos contratos, mostrar o processo de preparação das poções, concentração para a batalha e o rastreio dos monstros seria épico.

Escolinhas

É a chance da Escola do Lobo ser melhor aprofundada, retratando ações de Eskel e Lambert, parceiros de caça de Geralt. Além dos personagens conhecidos, existem outros bruxos das Escolas do Lobo, Gato, Víbora, Urso, Grifo e Mantícora. O seriado poderia detalhar mais a relação entre eles.

Igni, Aard, Quen…

Os sinais dos bruxos são magias simples, mas essenciais no combate. Aparentemente, o Geralt parece utilizar Aard no trailer – uma onda telecinética que empurra e atordoa os adversários. Estamos ansiosos para ver se os efeitos visuais vão fazer um belo trabalho.

GWENT!

Imagine a cena: Geralt entra numa taverna com elfos, anões e humanos bêbados com uma música executada pela artista Priscilla. No meio deste caos, uma mesa no centro reúne curiosos e excêntricos. Geralt puxa uma cadeira e saca o baralho de Gwent. Os fãs de The Witcher, certamente, vão à loucura!

Um unicórnio

Melhor deixar pra lá…