Especiais

Saiba quais as melhores TVs para os videogames next-gen

Televisores com tecnologia HDMI 2.1 ajudam os gamers a jogarem com maiores resoluções e FPS

por Vinícius Paráboa
Saiba quais as melhores TVs para os videogames next-gen

Os videogames next-gen chegaram ao mercado e a temporada de compras de fim de ano também está entre nós. Os gamers que já asseguraram um PS5 ou um Xbox Series X (ou pretendem fazê-lo) podem pensar em adquirir um novo televisor, pois ambos consoles se aproveitam de tecnologias promissoras.

Tanto o hardware da Sony, quanto o da Microsoft ganham vantagens ao estarem plugados em uma TV com entrada HDMI 2.1. Conforme já explicamos em um artigo especial, este recurso traz HDR dinâmico, modo de latência baixa (ALLM) e taxa de atualização variável (VRR).

Os recursos do HDMI 2.1 nos videogames next-gen

Neste período de lançamento, o PS5 e o Xbox Series X ainda não conseguem se aproveitar de todo o conteúdo oferecido pelo HDMI 2.1. Como a tecnologia é bem nova, muitos desses recursos devem aparecer ao longo dos próximos meses ou anos.

Entretanto, quem tiver interesse em comprar uma TV com suporte ao 2.1, já encontrará os itens listados abaixo:

  • 4K/120 FPS: os dois videogames next-gen rodam determinados jogos com resolução em 4K, com uma taxa de quadros 120 por segundo. Isto só é possível graças à largura de banda transmitida pelo cabo 2.1, de 48 GB p/s.
  • VRR: por enquanto apenas o Xbox Series X suporta a taxa de atualização variável, que mantém o game “liso” mesmo quando o FPS (possivelmente travado em 60 ou 120) cai. A Sony já afirmou que implementará o recurso em um futuro firmware.
  • ALLM: o modo de latência baixa é um recurso só do Xbox Series X até o momento. Isto faz a TV ir automaticamente para o “modo de jogo” quando o jogador coloca um game para rodar. Por enquanto, a Sony não comentou se adicionará a tecnologia futuramente.

É necessário ter uma TV com HDMI 2.1 para o PS5?

Tanto o PlayStation 5, quanto o Xbox Series X conseguem transmitir resoluções de no mínimo 720p, por isso, não é obrigatório que o jogador possua uma TV com entrada HDMI 2.1.

Embora a tecnologia traga novos recursos, como ALLM e VRR, ela permite que os fabricantes escolham quais elementos desejam apoiar. Sua grande sacada é a qualidade de vídeo fornecida pela largura de banda de 48 GB p/s. Mas a maioria dos recursos do HDMI 2.1 não se aproveitam desse número, porque não dependem da largura de banda: eles simplesmente precisam ser integrados ao firmware de um dispositivo específico.

Em outras palavras: a presença de portas HDMI 2.1 em uma nova TV não garante que a tela suporte todos os recursos específicos que os jogadores podem querer usar nos videogames next-gen.

TVs com HDMI 2.1 para seus videogames next-gen

Se ainda assim preferir uma televisão que apoie HDMI 2.1, em setembro a Sony lançou a TV “Z8H” no mercado brasileiro, esta “preparada para o PS5”, por R$ 31.000,00. Mas há outras opções bem mais interessantes como:

E aí, caro leitor? Este artigo te ajudou? Conte pra gente nos comentários!