Review

Spin Rhythm XD: vale a pena?

Viciante e muito imersivo, Spin Rhythm XD chega ao mercado como uma excelente atração para fãs de jogos musicais

por André Custodio
Spin Rhythm XD: vale a pena?

Disponível para PC desde 2019, Spin Rhythm XD finalmente chega ao PS5, mas agora com suporte à realidade virtual. O game rítmico alcança públicos de outras plataformas para testar suas capacidades, mas também para fazer frente a outros títulos do gênero.

E essa estreia no PlayStation é marcada por muita imersão e intensidade. Contendo várias músicas, um estilo visual hipnotizante e duas modalidades de gameplay, o jogo merece muito a atenção, em especial de quem está faminto por novas propriedades musicais.

Em Spin Rhythm XD, o jogador encontrará trance, rock, pop e muito lofi e retrowave. Mas acima de tudo, o player terá acesso a um catálogo empolgante que o inserirá em uma jornada única por décadas e décadas de tudo que tornou a música eletrônica popular.

Malabarismo musical sob suas mãos

Quem jogou Guitar Hero estará familiarizado de cara com Spin Rhythm XD. O título é uma experiência essencialmente musical, onde diversas teclas aparecem em um braço e exigem que os jogadores acionem ações distintas, de acordo com efeitos e coloração.

Mas diferentemente de seu “antecessor espiritual”, o game possui apenas duas cores de tablado: azul e vermelho. Elas devem ser combinadas com pequenos ícones que não são pressionáveis, barras que precisam ser apertadas e trechos de segurar o “X”.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Além disso, novas funções aparecem à medida que a dificuldade aumenta. Ao todo, são cinco níveis no game, com o último sendo de alta intensidade e com ações adicionais, como uma cor esverdeada vinculada ao botão “R2”.

Spin Rhythm XD tem um grande apelo à música e se mostra muito funcional nesse aspecto. Os comandos são muito precisos e acompanham as batidas da música com perfeição. Dessa forma, eles se tornam intuitivos após pouco minutos.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Apesar disso, o game tem uma alta curva de aprendizado. O nível fácil apresenta barreiras mesmo para mais experientes, enquanto o normal inclui muitos comandos e exige concentração constante — qualquer distração reseta o combo e impacta a pontuação.

Felizmente as músicas de Spin Rhythm XD são viciantes e você se perderá por horas no game. São 66 faixas nessa versão completa, contendo hits originais com voz e sem voz de lofi, retrowave e de outros ramos da música eletrônica.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Os fãs também terão acesso a uma boa quantidade de itens desbloqueáveis. A partir que aumentam de nível, novas músicas e itens cosméticos podem ser resgatados apenas jogando; sem qualquer pagamento com dinheiro real.

Tudo isso, em paralelo com a excelente integração com os recursos do DualSense, resultam em uma experiência completa. De fato, o gameplay é excelente e de alta qualidade, testando os jogadores por meio de uma grande variedade de fases.

Um espetáculo visual hipnotizante

O foco de Spin Rhythm XD é a música, mas não há como negar o belíssimo trabalho visual. Desde o menu principal, é possível observar que os detalhes da interface são muito caprichados, mas tudo muda completamente depois do “3, 2, 1”.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

A jogabilidade é incrementada por uma grande variedade de efeitos dinâmicos, que acompanham as batidas da música e o desempenho durante toda a fase. Além disso, o fundo gráfico é cheio de detalhes, transformando o conceito em uma experiência hipnotizante.

Prepare-se para se perder diante de algumas músicas. A intuitividade dos comandos e a funcionalidade de acompanharem bem as faixas fará os jogadores paralisarem de frente à televisão e executarem ações desafiadoras de forma automática.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Esses fundos de tela de Spin Rhythm XD também chamam a atenção pela interface minimalista. Nas partidas, há poucas informações de pontuação, vidas, tempo da música e multiplicadores, deixando tudo ainda mais nítido e presente no contexto de cada estilo.

Ferramentas interessantes de acessibilidade, mas mal executadas

O menu das músicas de Spin Rhythm XD é riquíssimo, mas também muito poluído. Através dele, são exibidos os níveis de dificuldade, álbuns e músicas, opções de filtro, resultados das músicas (ranqueamento), estatísticas e uma barra lateral com mais opções.

Logo de início, há um forte impacto de poluição, e facilmente é possível se perder em meio a tantas funcionalidades. As cores são monocromáticas e várias configurações são pequenas em comparação com a lista de faixas, mas poderiam ser melhor divididas.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Quanto o sistema de personalização, há muitas funções de paleta de cores, itens na interface, estilos dos ícones e das batidas e opções de acessibilidade. Além disso, há como alterar a dinâmica das pistas e de tornar a experiência mais agradável ou desafiadora.

Em meio a tudo isso, não tem como deixar de exaltar diversos recursos implementados em Spin Rhythm XD. O game oferece a possibilidade de buscar nomes de músicas, de favoritá-las, de personalizá-las e de aumentar ou reduzir a dificuldade.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Os menus e textos em português do Brasil também facilitam o acesso aos mais diversos modos. É simples de identificar a tabela de classificação, de colocar sua pontuação de competir no multiplayer e de mudar qualquer aspecto “editável” no game.

E no PS VR2?

Já no PS VR2, a experiência de Spin Rhythm XD muda um pouco. A experiência se torna ainda mais única, permitindo que os jogadores se integrem ao braço por suas próprias mãos.

Todas as ações são bem adaptadas para a realidade virtual, apesar de também possuírem uma alta curva de aprendizagem. Felizmente, assim como nas mudanças de dificuldade, o game introduz as mecânicas por meio de tutoriais.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

Assim como na versão flat, alguns elementos de Spin Rhythm XD são mal explicados. Por exemplo: é muito difícil (para não dizer impossível) saber quando será executada uma batida perfeita. Você fará excelentes partidas, mas mesmo assim a nota S não vem.

Isso também ocorre no PS VR2. Porém, com a mudança de perspectiva, há uma sugestão das teclas descerem mais devagar. Isso permite que exista uma janela levemente maior para realizar ações e se adaptar ao novo sistema.

Spin Rhythm XD
Fonte: André Custodio

No geral, jogar em realidade virtual é bastante satisfatório. Spin Rhythm XD possui um ótimo desempenho tanto na versão em RV quanto na flat e pode ser experimentado por todos os tipos de públicos.

Spin Rhythm XD: vale a pena?

A versão atualizada de Spin Rhythm XD é muito boa e bastante recomendada por quem curte o gênero musical. Se você busca outras formas e perspectivas de entrar em um jogo rítmico, o projeto da Super Spin Division é um ótimo ponto de partida.

Com belíssimos visuais, comandos muito intuitivos e uma grande quantidade de conteúdos, o título se resume como um projeto viciante. Seus recursos permitem se perder por horas entre uma enorme variedade de estilos, tanto no flat quanto no VR.

Obviamente, há caminhos para melhorar a qualidade de vida em especial no sentido de grau de aprendizado, mas nada que algumas boas horas não resolvam. Em resumo, Spin Rhythm XD é bastante agradável, principalmente se for jogado com fones de ouvido.

Já disponível para PC e Nintendo Switch, o título será lançado em 9 de julho para PS5 e PS VR2. Você pode adicionar o game em sua Lista de Desejos via página oficial na PS Store.

Veredito

Spin Rhythm XD
Spin Rhythm XD

Sistema: PlayStation 5

Desenvolvedor: Super Spin Division

Jogadores: 1 a 4

Comprar com Desconto
84 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Efeitos visuais das pistas hipnotizantes
  • Menu com ferramentas completas de acessibilidade
  • Grande quantidade de músicas entre jogo base e DLCs
  • Excelente trilha sonora com boa variação de estilos
  • Controles intuitivos e extremamente satisfatórios
  • Interface minimalista muito agradável
  • Localização em português do Brasil para menus e textos
  • Suporte ao multiplayer e à competição
  • Ótima integração com os controles Sense e com o DualSense
  • Sistema de recompensas com muitos itens desbloqueáveis
Desvantagens
  • Alta curva de aprendizado, em especial para novatos
  • Algumas ações são mal explicadas
  • Menu de navegação um pouco poluído
André Custodio
André Custodio
Redator
Publicações: 6.662
Jogando agora: Madison VR
Fã de jogos de terror e desbravador de soulslike vez ou outra. Consegui me livrar de FIFA por motivos pessoais (ruindade) e hoje me sinto uma pessoa melhor. Também curto platinas, mas não vou atrás de algo que me tira do sério.