Review

Pacific Drive: vale a pena?

Criativo e com elementos de imersão absurdos, game é uma viagem única e inspiradora baseada em grandes histórias da ficção científica

por André Custodio
Pacific Drive: vale a pena?

Volte para sua infância e adolescência. Lembre daquela viagem em família, onde você olhava pelas janelas, para paisagens únicas e cheias de vida. Já chegou a pensar que, um dia, elas não existirão mais? Já parou para pensar que pode ter sido a única vez que as viu?

Pacific Drive, novo exclusivo de PS5 nos consoles, chega para reviver essa sensação de uma forma profunda. Porém, enquanto suas aventuras foram pacíficas, aqui vemos o oposto: quando a “realidade de uma ficção científica” bate a porta e já transformou tudo ao seu redor em um piscar de olhos.

Ligue a ignição de seu carro, pegue os mantimentos que precisa e venha para a estrada para conferir tudo sobre o game da Ironwood Studios.

Uma viagem nada pacífica pela Zona de Exclusão

Há algo dentro da Zona de Exclusão Olímpica. Desativada pelo governo, a região distribuída em subáreas é cercada de algo que poucos tiveram a coragem de explorar. Mas agora, ela eclode, ganha força. E algo indica que alguém precisa fazer uma última viagem rumo às profundezas.

Preso em um local devastado, o Breacher é o único capaz de explorar a Zona de Exclusão com segurança. Isso porque misteriosamente seu veículo o escolheu e mesmo sofrendo com as ações da natureza, ele suporta cada jornada e resiste aos efeitos mais agressivos.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Agora, ao lado de poucas pessoas que entendem os fenômenos misteriosos que ocorrem no local, o protagonista precisa se preparar, dirigir e sobreviver a todo custo, evitando anomalias e segredos que persistem até as profundezas e continuam transformando totalmente a geografia do mapa.

Pacific Drive é um jogo de sobrevivência e corrida, com elementos de suspense e simulação. Ambientado em uma região isolada do mundo, o título é uma experiência atmosférica com fortíssimos elementos de roguelite.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Falhar em uma run é morte permanente. Parte dos itens coletados são perdidos, enquanto a outra restante segue no local de “extermínio” na forma de um carro abandonado Remnant (ponto vermelho). Porém, todos os aprimoramentos feitos na garagem são permanentes.

Outro detalhe do gênero fica por conta da geração procedural dos mapas. Pacific Drive possui um excelente sistema aleatório, onde anomalias, layouts, zonas de alta instabilidade, itens, conexões e portais mudam completamente. Dito isso, vale a pena evidenciar o alto e recompensador fator replay.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Maior parte da campanha ocorre por trás de um volante, mas os jogadores precisam sair a pé para coletar recursos e construir ferramentas. Porém, os riscos são maiores e a radiação incide diretamente na vida do Breacher, enquanto o carro a protege. No fim das contas, você escolhe qual rumo tomar.

O game é uma aventura gradativa, onde cada missão traz mais dificuldades, anomalias progressivas e objetivos muito distintos. De fato, os jogadores nunca estão preparados para o que virá, e é para isso que serve a garagem — ou o ponto seguro.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Há um local de paz

Em Pacific Drive, a garagem não é apenas um checkpoint após cada run, mas também um local seguro e relaxante. Na área, os jogadores são livres para criar ferramentas, consertar problemas no carro, diagnosticar melhorias, interagir com documentos de texto e realizar upgrades.

Esse é um aspecto surpreendentemente positivo, pois é muito viciante testar peças e reparar componentes perdidos. A garagem também traz um recurso de aprimoramentos gigantesco, com melhorias para todos os aspectos do veículo e para bancadas específicas no ponto de spawn.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Porém, como um bom game de simulação, construção e gerenciamento, fabricar portas, painéis, ferramentas de reparo, acessórios super úteis e cosméticos, é preciso sacrificar componentes. E todos estão espalhados por incontáveis pontos de interesse da Zona de Exclusão.

Esse sistema é extremamente viciante e satisfatório. Cada descoberta na garagem instiga mais a explorar locais desafiadores pelo mapa e a obter recursos que você sequer sabe onde encontrá-los. Vale muito a pena testar diferentes combinações e melhorá-las sempre que possível.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Fora que há uma grande quebra de atmosfera nesse local. Enquanto as regiões caóticas de Pacific Drive são dominadas por terrores e anomalias, o ponto seguro toca muitas confortantes e parece uma verdadeira pausa no tempo. Aproveite ao máximo.

O mundo fora da garagem

O mundo fora da garagem é completamente insano. E infelizmente nem palavras podem descrever o quanto a Zona de Exclusão de Pacific Drive é interessante. Mesmo em locais de baixa instabilidade (poucas anomalias), há uma vibe profunda de Arquivo X e Twin Peaks pelo mistério constante.

Nesse aspecto, a atmosfera do jogo é digna de palmas em pé. Os cenários florestais, industriais e fechados são riquíssimos em detalhes. Toda run apresenta áreas com temporais, trovões e neblinas. Além disso, há áreas secas, alagadas, com terrenos acidentados, fazendas de energia… É impressionante.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Fora isso, os aspectos técnicos de Pacific Drive contribuem muito para a criação de uma experiência fluida e única. A otimização do título é excelente e mesmo nas profundezas da zona há um conforto único em dirigir o carro, pois é tudo bastante estável (em termos de performance e resolução).

O game praticamente é livre de bugs visuais e nada impacta o gameplay negativamente. Além disso, há uma grande profundidade de elementos, e dependendo do local onde o carro estacione, é possível ver toda a região à sua frente sem atrasos, sem popping ou demais falhas gráficas.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Poeticamente falando, Pacific Drive é um game atmosférico muito profundo. Dirigir em paisagens desoladas traz uma sensação de calmaria e insegurança ao mesmo tempo. Descer um pouco do veículo para tirar prints (infelizmente não há Modo Foto) também pode render belas imagens panorâmicas.

E essa é apenas uma das virtudes do game. Tudo aqui parece ter sido feito não apenas com carinho, mas com uma inteligência que conecta os elementos com perfeição. Como resultado: esta é uma aventura de mistério e ficção científica que certamente será memorável para quem testá-la.

pacific drive
Fonte: André Custodio

E vale a pena uma dica aqui: jogar com headsets é outra história. Como os efeitos de áudio do game e a trilha sonora são muito bons, a imersão geral se expande significativamente, fazendo o público esquecer do mundo para além do console.

Toda a natureza se rebela

Falar em Pacific Drive sem mencionar anomalias é o mesmo que tirar a cereja do bolo. Os fenômenos naturais são impactantes e responsáveis por gerar sensações de adrenalina única. Enquanto uns apenas exigem que você desvie da rota, outros podem causar danos severos no carro.

Tempestades de raios, campos de substâncias tóxicas, bolas que drenam a bateria do veículo, pedras que surgem do solo do nada, rochas corrosivas que vêm do céu, manequins explosivos, armadilhas de choque… Esses exemplos não seriam nem 10% do que a Zona de Exclusão esconde.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Para combater essas tensas adversidades, é preciso estar constantemente preparado. Os recursos espalhados pelo mapa e obtidos de sucatas são muitos, mas de forma alguma devem ser usados de forma deliberada. Estude a geografia das rotas, veja os dados da run na garagem e vá pronto para o que vier.

Nesse aspecto, vale a pena falar novamente do desempenho técnico. O título está constantemente travado em seus 60 FPS e garante uma precisão absurda em cada ação de dirigibilidade. Literalmente, parece uma viagem de família para o interior, mas sem aquela segurança natural.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Pacific Drive explora com perfeição o hardware do PS5. Seja pelos tempos de carregamento para gerar cada layout, seja na performance em geral, ou no viciante uso do DualSense (gatilhos adaptáveis e feedback tátil são recursos excelentes no game), tudo oferece uma experiência de nova geração.

Através do controle, os jogadores conseguem identificar a durabilidade das rodas, o impacto das anomalias e problemas de suspensão. Dessa forma, tanto o game quanto o dispositivo do PS5 facilitam na hora de entregar pistas de conserto, mas apenas o jogador definirá se é o momento de parar ou de continuar.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Todos os sistemas funcionam de forma estratégica e conversam muito bem. Sempre fique de olho nos aprimoramentos, saia da garagem com o mínimo de dano no veículo, leve alguns recursos e ferramentas para ter uma viagem segura, e esteja sempre ao pé de tomar decisões rápidas.

Game peca um pouco em termos de acessibilidade

Apesar dos muitos elogios, Pacific Drive não escapa de falhas que podem tornar a experiência menos acessível. Para quem está começando, a interface do menu pode ser um pouco confusa, o que impacta absolutamente todos os sistemas de jogo, pois eles são padronizados.

Outro ponto negativo é o tamanho do texto. Tanto as legendas de diálogos quanto as informações da tela realmente aparecem em letras pequenas. Nas configurações não há opção de deixá-lo maior, mesmo que existam ajustes de efeitos visuais, conforto de direção e visuais.

pacific drive
Fonte: André Custodio

Para jogadores do Brasil, esses detalhes podem atrapalhar um pouco, pois não há localização. Tudo bem que Pacific Drive é bastante intuitivo e bem conduzido, mas como todos os itens do jogo (absolutamente todos) são lore, suas descrições estão longe de serem claras. Daí é na base da descoberta.

Pacific Drive: vale a pena?

Pacific Drive pode ser um game complexo, mas se torna altamente satisfatório à medida que as coisas vão sendo descobertas. Com uma história bem conduzida, uma atmosfera muito bem planejada e um gameplay viciante, o game é obrigatório para quem curte o gênero sobrevivência.

E vamos além: o mistério da Ironwood Studios é único e inova o gênero com algo nunca visto nas gerações recentes de jogos. Todos os elementos são coerentes e as funcionalidades gerais conferem uma fluidez ímpar. Dessa forma, independentemente das preferências, o público sairá satisfeito.

Na PS Store, Pacific Drive está saindo por apenas R$ 149,50. E como ele traz uma campanha de 15h a 20h, e uma platina que pode chegar a até 40h, é conteúdo de qualidade e suficiente para que os jogadores se dediquem por bastante tempo aos mistérios da Zona de Exclusão Olímpica.

Disponível para PS5 e PC, o título é algo que faz querer mais. E por isso merece a atenção.

Veredito

Pacific Drive
Pacific Drive

Sistema: PlayStation 5

Desenvolvedor: Ironwood Studios

Jogadores: 1

Comprar com Desconto
85 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Trilha sonora de ótima qualidade
  • Visuais realmente muito bonitos
  • Otimização geral bem realizada
  • Boa variação de anomalias em cenários procedurais e intrigantes
  • Sensação de dirigibilidade profunda, aprimorada pelas tecnologias do DualSense
  • Funções de mecânica e reparo do carro viciantes
  • Excelente sistema de progressão
  • Alto nível dos desafios através das mudanças constantes nas áreas
  • Efeitos de áudio absurdos, especialmente com o uso de headset
  • Atmosfera bastante imersiva e única
Desvantagens
  • Textos pequenos e sem opções de acessibilidade
  • Interface do menu poluída e um pouco confusa
  • Poderia ter um modo foto
  • Não há localização em PT-BR
André Custodio
André Custodio
Redator
Publicações: 5.920
Jogando agora: The Last Case of Benedict Fox
Fã de jogos de terror e desbravador de soulslike vez ou outra. Consegui me livrar de FIFA por motivos pessoais (ruindade) e hoje me sinto uma pessoa melhor. Também curto platinas, mas não vou atrás de algo que me tira do sério.