Review

Overwatch 2: vale a pena?

Repetindo os mesmos acertos, mas entregando novos erros, o game ainda tem muito a provar

por Raphael Batista
Overwatch 2: vale a pena?

De volta ao ano de 2016, o lançamento de Overwatch causou um rebuliço na indústria gamer. A jogabilidade competitiva aliada à diversão intensa no controle de uma grande lista de personagens cativou os jogadores, ainda mais com mapas e modos de jogo tão viciantes. Não à toa, o título ganhou como melhor jogo do ano, superando Uncharted 4: A Thief’s End.

O problema do jogo veio com o passar dos anos. Além das polêmicas internas na Blizzard, o balanceamento valorizou mais o cenário competitivo e deixou a diversão de lado. Logo, personagens foram alterados, mecânicas acabaram reformuladas e muita coisa mudou. Por isso que a ideia de Overwatch 2 é trazer uma nova chance à diversão e aprender com os erros do passado para entregar a experiência definitiva.

Estamos há poucas semanas desde o novo lançamento da Blizzard e vimos os mesmos acertos — mas com novos erros. De certa forma, é como se voltássemos ao lançamento do primeiro título, mas em um novo contexto. Para entender melhor, confira nossa análise.

Overwatch 2 ou 1.5?

Overwatch 2 foi anunciado com a premissa de transformar a experiência do usuário por meio de dois fatores: o free to play e o modo cooperativo. O primeiro oferece, basicamente, tudo o que vimos no antecessor. Os modos Arcade, Jogo Rápido e Competitivo, além de skins e itens de personalização. Já o segundo será um conteúdo pago, que ainda não chegou ao game.

Por isso, concentraremos nossa atenção no PvP de Overwatch 2 que é – assim como sempre foi – muito divertido. Com uma grande lista de opções de personagens, o gameplay está muito afiado. Isso se justifica pelos anos de existência da franquia que formou muitos criadores de conteúdo especialistas em heróis específicos — conhecidos como os “main”.

1
Overwatch 2 chega com uma grande opção de heróis com sistemas de jogabilidades únicos. (Fonte: Raphael Batista)

É muito fácil encontrar no YouTube ou TikTok os vídeos de como atacar, posicionar, contra-atacar e atuar em equipe para cada um dos 35 personagens selecionáveis. Se você gosta de proteger a equipe, a opção de tanque é perfeita. Ama derrubar os adversários? Os DPS possuem uma boa variedade. E, claro, tem os healers que são a alma vital do time. Cada ala conta com heróis únicos com habilidades especiais que o jogador precisa dominar para se tornar um especialista.

Ao mesmo tempo, essa variedade de heróis tornou Overwatch 2 muito mais estratégico. De certa forma, uma grande parcela de jogadores sabe como combinar os personagens e, agora, o game é muito mais cooperativo entre os componentes do grupo. Claro que existe espaço para você “bancar o bonzão sozinho”, mas é melhor acertar, se não sua equipe ficará desfalcada.

2
Tornar-se um “main” precisará de tempo e treino. (Fonte: Raphael Batista)

Então, Overwatch 2 mantém sua mesma essência de jogabilidade, com poucas alterações em determinados heróis e um novo modo, mas toma uma proporção maior graças aos anos de aprendizado da Blizzard. É um game focado na diversão, mas que exige ainda mais de cooperação e domínio dos personagens para obter as vitórias.

Variedade é o que não falta

Destaque para os modos de jogo que estão melhor organizados e com marcadores interessantes. Os jogadores podem ir para o Jogo Rápido que escolhem qualquer personagem no lobby, ou optarem por uma classe de herói antes de achar uma partida. Nesse último caso, é possível ver informações como “bônus de XP” e o tempo exigido para encontrar os jogos.

Além disso, o Arcade conta com novidades todos os dias e há salas personalizadas que os próprios jogadores possuem mais liberdade para inventar o seu game. Algo parecido com o Criativo de Fortnite em que surge até mesmo um “O Chão é Lava” para quem quiser brincar.

3
Opções não tão tradicionais também estão disponíveis. (Fonte: Raphael Batista)

E, claro, existe o estressante desafiador modo competitivo que agora é 5v5, inspirado em Valorant. Há uma peneira muito mais efetiva para que o modo tenha apenas participantes interessados em subir de classificação, enquanto os demais modos são focados na diversão.

É interessante notar como as partidas de Overwatch 2 são cheias de emoção do início ao fim. A mecânica de ressurgir contribui para reviravoltas ocorrerem o tempo todo. Por isso, o gameplay do título não enjoa: sempre pode acontecer uma surpresa e você ser o responsável por uma vitória memorável.

4
As partidas de OW2 continuam emocionantes. (Fonte: Raphael Batista)

Problemas extra-game

Grande parte dos problemas de Overwatch 2 está fora do gameplay: são temas relacionados à parte técnica e ao novo sistema de evolução. No primeiro caso, os servidores da Blizzard estão claramente sobrecarregados. Nos primeiros dias, era muito difícil encontrar partidas e, até hoje, há relatos sobre desconexões dos servidores no meio dos jogos.

Além disso, por causa dessa sobrecarga, os lags acontecem frequentemente, como um personagem que some da sua frente por poucos segundos, mas o suficiente para causar a sua derrota. São momentos frustrantes que deixam o jogador refém de uma situação instável.

5
Em poucos segundos, os alvos desaparecem da tela e afetam o jogo. (Fonte: Raphael Batista)

O segundo grande problema é o novo sistema de evolução que é, minimamente, injusto. A Blizzard substituiu as loot boxes e adotou o de Passe de Batalha, no qual os jogadores desbloqueiam skins e cosméticos conforme sobem de nível. Contudo, essa evolução é bem devagar – melhorada ao completar os desafios diários e totais, mas pouco atrativos – e as recompensas não são boas.

Embora a Blizzard tenha se inspirado no modelo de Fortnite, ela não trouxe aspectos fundamentais do sucesso do battle royale, como a possibilidade de ganhar moedas pelo Passe e skins raras incluídas nesse sistema. O Passe de Batalha de Overwatch 2 não oferece uma boa quantidade de skins lendárias, e o preço delas não compensa.

6
O Passe não é atrativo e pouco incentivador para os novatos. (Fonte: Raphael Batista)

Para explicar melhor a situação. Uma skin lendária custa 2.000 moedas, equivalente a R$ 92,00 na PS Store ou a um total de cumprir 20x os desafios semanais. Ou seja, para obter esse cosmético, é necessário realizar as tarefas semanais por 20 semanas.

Todos esses fatores são agravados pelo fato do grande cartel de heróis e de, justamente, a ideia de ser especialista de um. Você pode até achar as skins do Passe lindas, mas de nada adianta se você não joga com nenhum daqueles heróis escolhidos para receber a skin. Fica uma recompensa dispensável.

Possivelmente, em razão desse período ainda ser considerado um Acesso Antecipado de Overwatch 2, a Blizzard ajustará a economia do jogo. Para quem trouxe cosméticos do primeiro jogo, o problema é menos grave, mas para os novatos, é um grande desmotivador para ficar engajado.

7
Mesmo com os desafios, o game não engaja o suficiente. (Fonte: Raphael Batista)

Overwatch 2: vale a pena?

Overwatch 2 repete os mesmos acertos de seu antecessor, como a competitividade aliada à diversão, a grande variedade de heróis e a jogabilidade dinâmica em partidas realmente intensas, mas passa por dificuldades em se justificar como uma sequência. Embora o modelo free to play tenha sido adotado, ainda falta um conteúdo realmente grande para demonstrar como serão os novos passos dessa franquia.

Os problemas extra-jogo incomodam, mas é possível vermos uma completa transformação nos próximos meses de acordo com o feedback dos jogadores que têm sido unânime sobre a frustrante economia do título.

Ainda assim, é um game divertido para se jogar com seus amigos em um esquadrão fechado e até mesmo para quem gosta de participar de partidas rápidas de um multiplayer. Fácil de se aprender e com incentivo à especialização dos heróis, o título passa por um lançamento modesto. Ainda há muito para se provar, mas com certeza, já vale o seu download para experimentar.

Veredito

Overwatch 2
Overwatch 2

Sistema: PlayStation 5

Desenvolvedor: Blizzard

Jogadores: 1

Comprar com Desconto
72 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Jogabilidade divertida
  • Grande variedade de heróis selecionáveis
  • Muitas opções de jogo
  • Competitividade única do game
Desvantagens
  • Problemas técnicos: bugs e servidores sobrecarregados
  • Sistema de Passe desencorajador
  • Falta de um grande conteúdo relevante
Raphael Batista
Raphael Batista
Publicações: 6.915
Jogando agora: GTA V | Prince of Persia: The Lost Crown
Formado em Teologia e apaixonado por PlayStation desde sempre. Jogos preferidos são The Witcher 3, Metal Gear Solid, God of War e Marvel's Spider-Man.