Review

Mafia Definitive Edition: vale a pena?

Remake do jogo de 2002 é uma viagem no tempo; com todos os seus pontos positivos e negativos

por Thiago Barros
Mafia Definitive Edition: vale a pena?

A presença da máfia italiana nos Estados Unidos é um dos temas mais abordados pela cultura do entretenimento em termos de ação. The Sopranos, Goodfellas e, claro, The Godfather marcaram época e são clássicos eternos da TV e dos cinemas. Nos videogames, quem trouxe essa temática foi Mafia, em 2002, e agora, 18 anos depois, Mafia Definitive Edition revive o título.

Mais do que isso, ele reconstrói o game do zero. Novos atores, gráficos melhorados e até algumas mudanças na estrutura e nas missões. O lado positivo é que a ambientação e a trama brilham. Porém, assim como a situação da máfia italiana na vida real, o game não envelheceu bem. Especialmente em termos de gameplay. As movimentações, os tiros… Fora os bugs, glitches e inconsistências gráficas.

No geral, Mafia Definitive Edition é uma grande viagem no tempo, com todos os seus pontos positivos e negativos. Ainda vale a pena para passar um tempo e para quem deseja sentir essa nostalgia. Por outro lado, fica longe de outros remakes de alto nível que tivemos durante essa geração, como Resident Evil 2 e 3, Spyro e Crash.

Uma oferta que você poderá recusar

Mafia Definitive Edition começa fazendo uma ode a Poderoso Chefão, com o capítulo inicial sendo chamado de “Uma oferta que você não poderá recusar”, em referência à clássica cena de Don Vito Corleone. Só que o jogo é exatamente o oposto. Recusável. Mas não quer dizer que não tenha o seu público.

Mafia: Definitive Edition_20200926074524
Uma oferta que você… pode recusar. (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

A ambientação e a trilha sonora são incríveis e vivenciar a evolução de um simples taxista para um dos caras mais badass da máfia é bem interessante. Poderia haver um melhor desenvolvimento dos personagens? Sem dúvida. A narrativa com a história sendo contada em um monte de flashbacks é a melhor opção? Talvez não. Ainda assim, pode encantar muita gente.

Há algumas missões bem interessantes – como a do Grand Prix e uma em que você precisa encarar valentões que estão mexendo com sua affair. Certos diálogos também chamam a atenção. E a história, por mais que não seja nenhuma obra-prima, te prende. Até o final, que é algo que pode dividir opiniões, mas se encaixa bem na trama.

Mafia: Definitive Edition_20200926074613
Clima de Poderoso Chefão é incrível (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

A jornada de Tommy Angelo foi aclamada na sua época, e agora não seria diferente. Seja para quem já viveu ou para quem não conhece a saga, vale muito a pena aventurar-se por esse período tão histórico na indústria do entretenimento de uma forma divertida como é Mafia Definitive Edition. Ao todo, são 20 missões que podem te fazer se apaixonar por Lost Heaven de certa forma.

Mas isso é apenas uma parte do que se avalia em um game. Afinal, ele não é um filme (ora, ora). Quando vamos para a jogabilidade, as coisas saem um pouco dos trilhos. Novamente, isso é normal vindo de um game que é originalmente de 2002, mas vimos tantos remakes que se adaptaram bem à nova geração que não dá para não se decepcionar.

Mafia: Definitive Edition_20200926075109
Direção e ambientação brilham em Mafia (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Os combates são esquisitos, assim como os movimentos do personagem. A aquisição de mira, o range das armas, as lutas corpo a corpo… é tudo muito “geração retrasada”. O “mundo aberto” é outro problema. Há até um modo para explorá-lo, mas sem nada atrativo. E como a história é totalmente linear, parece um grande potencial perdido.

Em termos de visual, há pontos positivos e negativos. A ambientação é muito bacana, e algumas cutscenes com os personagens principais impressionam. Contudo, há glitches, pop-in excessivo (especialmente de grama) e certos personagens e momentos com visuais aquém do esperado para um game que foi feito do zero.

Mafia: Definitive Edition_20200929144407
Combate decepciona um pouco (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

A experiência, no geral, é bacana. E vale tanto para quem jogou o game original quanto para os novatos. Contudo, é preciso ter em mente esses pontos, principalmente se você é um jogador mais exigente quanto à parte técnica.

Mafia Definitive Edition: vale a pena?

Se vale a pena, realmente, depende muito do seu estilo. Para quem quer uma história bacana, envolvente, com várias missões marcantes, controlar Tony Angelo será uma baita experiência. Para quem espera  um game de final de geração PlayStation 4, será uma decepção. As expectativas que se tem em torno dele vão ser as responsáveis por sua reação.

Mafia: Definitive Edition_20200925180132
Game vale a pena, mas não pra todo mundo (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Algo que pode ajudar é o fato de que ele também pode ser adquirido em um pack chamado Mafia Trilogy versão essa que foi enviada para o MeuPlayStation – e tem, como diz o nome, os três títulos da saga. Custa R$ 249,90 e, certamente, para quem não jogou a série completa, vale mais a pena do que só o remake do primeiro, cujo valor é de R$ 164,90 na PlayStation Store.

Veredito

Mafia Definitive Edition
Mafia Definitive Edition

Sistema: PlayStation 4

Desenvolvedor: Hangar 13 / 2K Games

Jogadores: 1

Comprar na Amazon
75 Ranking geral de 100
Vantagens
  • Ambientação muito interessante, visual e no som
  • Remake fiel ao jogo que marcou época em 2002
  • História é satisfatória e prende quem não conhece
  • No fim das contas, é divertido, apesar das falhas
Desvantagens
  • Jogabilidade não está refinada para os tempos atuais
  • Gráficos são inconsistentes e têm muitos pop-ins
  • Fator replay é praticamente zero
  • Jogo apresenta alguns bugs e glitches
  • Mundo aberto é separado da história e pouco atrativo