Notícias

Editora critica criadores de conteúdo: “só jogam se forem pagos”

Jogo não está disponível no PlayStation, mas caso chamou atenção da indústria

por Jean Azevedo
Editora critica criadores de conteúdo: “só jogam se forem pagos”

Produzido por Dan Beckerton, da Cheesemaster Game, Spirittea não está disponível para PlayStation, mas gerou uma discussão e tanto nas redes sociais. De acordo com Mike Rose, da editora No More Robots, muitos criadores de conteúdo não fizeram a cobertura do jogo, pois queriam ser pagos por isso.

Lançado na Steam, Game Pass e no Nintendo Switch, o game conseguiu atrair um bom número de jogadores, mas teve pouquíssima cobertura em plataformas como o YouTube, por exemplo. A experiência para a publisher foi maravilhosa, mas Rose desabafou nas redes sociais:

Uma coisa extremamente perceptível que aconteceu durante esse lançamento foi que não tivemos absolutamente nenhuma cobertura no YouTube, de jeito nenhum. Pesquise Spirittea no YouTube e você verá que há apenas alguns vídeos grandes. Quase todos os youtubers que nos responderam queriam dinheiro para fazer um vídeo.

Depois do desabafo sobre Spirittea, Rose se desculpou nas redes

Pelo jeito, Mike Rose se arrependeu de ter criticado os youtubers durante seu desabafo no Twitter. Por isso, ele admitiu ter passado do ponto e pediu desculpas aos criadores de conteúdo:

Olá a todos. Eu realmente estraguei tudo aqui e sinto muito. Tenho lido seus comentários e respostas e está claro que passei do ponto. Eu valorizo ​​absolutamente o trabalho que os youtubers e criadores de conteúdo fazem, e minhas palavras não refletiram nada disso. Vou ler muito mais sobre tudo isso e me educar melhor para poder ser menos idiota no futuro.

O que você acha da posição de Rose?