Listas

5 diferenças que gostaríamos de ver em FIFA 17

por Redação
5 diferenças que gostaríamos de ver em FIFA 17

Fizemos uma lista de cinco coisas que gostaríamos de ver em FIFA 17, adição de alguns modos e melhoria de outros. Você confere nossa lista logo abaixo:

fifa-logo

Modo Comunidade

Como já citamos aqui mesmo no site, o modo comunidade seria um modo no qual poderíamos criar um grupo seleto de amigos e que, dentro desse grupo, seja possível realizar partidas amistosas e torneios, apenas entre os membros.

Uma espécie de campeonato organizado, onde cada jogador seria capaz de jogar do conforto de sua casa partidas possivelmente agendadas entre os membros. Sejam mata-mata, ou até mesmo pontos corridos, o interessante seria a interação entre os jogadores.

Maior número de jogadores no banco de reservas

Para times de grande porte, com diversos jogadores talentosos, seria imprescindível a adição de um maior número de jogadores no banco de reservas, já que a maioria deles chega a não ser nem relacionado para partidas online ou locais pelo motivo do game abranger somente 7 jogadores no banco. O que é estranho, pois em Junho de 2012 foi aprovada uma lei esportiva pela FIFA que prevê até 12 jogadores no banco de reservas.

Não vemos motivos para não haver um maior número de jogadores a serem relacionados para as partidas.

Melhorias nas torcidas e detalhes dentro de campo

O futebol como qualquer outro esporte, não existe sem a presença de torcedores, e fica cada vez mais claro o papel da torcida em jogos decisivos. Na versão anterior do game, pudemos observar diversas melhorias no cenário do jogo, mas nada que não possa melhorar, como a adição de novas canções das torcidas organizadas, a opção de mosaicos e um melhor detalhamento da festa característica de cada torcida.

Destacando aquilo que faz cada time ser único, como exemplo os tambores soando em um clássico no famoso estádio “La Bombonera”.

Modo história

O modo história é o modo mais pedido pelo público quando o assunto é FIFA. Rumores já apareceram este ano sobre a adição deste modo, mas nada foi confirmado ainda pela Electronic Arts.

Além de uma história por trás da ascensão do jogador, uma vida fora dos gramados seria bem interessante, onde o salário realmente importasse para progressão do jogador e também para eventuais compras de novos equipamentos para serem utilizados em campo e fora.

Coletivas de imprensa e entrevistas pós-jogo seriam um ponto chave para tornar o game mais real, assim como conversas no vestiário e interações no treino. Novos modos de treino específicos como futebol de salão para melhoria de domínios e dribles curtos, coletivos em campos menores de grama sintética fariam a diferença no treino dos jogadores, assim também como o futebol de areia para melhorar a resistência física.

Mais atenção ao futebol latino-americano

Como é de conhecimento geral, os maiores consumidores da América latina de vídeo jogos, somos nós brasileiros. Então, porque não ter mais cuidado com licenças de clubes e digitalização dos jogadores e ligas?

Em quase todos os maiores times do mundo existem jogadores brasileiros e que iniciaram sua carreira em clubes brasileiros, assim como ocorre na Argentina e em outros países latinos. Por esses motivos e outros, seria prazeroso ver ligas do Brasil e outros países no novo jogo da franquia, assim como a copa Bridgestone Libertadores da América, especialmente com jogadores, escudos e uniformes fiéis a realidade.

E você, o que gostaria de ver no novo game da franquia? Deixe seu comentário logo abaixo!